Santana do Paraíso disponibiliza 138 hectares para cervejaria Heineken se instalar no Vale do Aço

 Santana do Paraíso disponibiliza 138 hectares para cervejaria Heineken se instalar no Vale do Aço

Fábrica Heineken localizada no Rio Grande do Sul (imagem reprodução)

Mais de 200 municípios mineiros estão na disputa

 

A prefeitura de Santana do Paraíso informou neste sábado (5) que realizou um estudo de viabilidade e o apresentou à empresa de cervejaria para que a região a receba. A empresa busca um município mineiro para receber uma nova fábrica desde dezembro após anunciar a desistência de se instalar na cidade de Pedro Leopoldo – MG. O investimento previsto da Heineken é de R$1,8 bilhão.

Nesse processo, Santana do Paraíso produziu um portfólio com todas as características do município. Uma delas é a disponibilidade de um terreno de 138 hectares, próximo à BR-381 e ao Aeroporto Regional do Vale do Aço, que com o projeto de expansão se tornará o 3° maior de Minas. A iniciativa tornará a cidade em um grande centro logístico e uma opção para atração de investimentos da região Sudeste.

“Temos certeza que somos fortes candidatos e o município vai se esforçar para fazer todo o possível para abrigar esse investimento que vai repercutir em todo o Vale do Aço”, destacou o prefeito Bruno Morato.

A Prefeitura também produziu um vídeo que apresenta as peculiaridades da região e mostra o espaço cedido juntamente a distância dele com a BR-381 e o Aeroporto regional . Veja a baixo.

“Eu não posso dizer que a fábrica virá para a cidade. Mas posso dizer que Santana do Paraíso fez o dever de casa. E se não der certo, que venha outros investimentos para nossa região, isso é o mais importante”, finalizou o chefe do Executivo.

Cidades do colar metropolitano do Vale do Aço também estão na disputa para sediar a fábrica, tais como Jaguaraçu e Caratinga que se mostraram aptas a receber a empresa.

Entenda o caso

A indefinição em torno da escolha da cidade que vai receber a fábrica da Heineken, em Minas Gerais, deve perdurar por, no mínimo, mais dois meses. A afirmação é do presidente da Agência de Promoção de Investimentos do Estado (Invest Minas), João Paulo Braga. O órgão do governo mineiro, ligado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), atua diretamente no caso.

Em entrevista concedida ao portal O Tempo, Braga relatou que mais de 200 prefeituras apresentaram propostas à cervejaria. Neste momento, a empresa realiza uma espécie de filtro nos municípios interessados para chegar a uma decisão. “A equipe (da Heineken) está rodando alguns municípios de Minas Gerais para fazer uma análise aprofundada. Estão sendo avaliadas, principalmente, questões ambientais”, disse o presidente da Invest Minas.

“Nós temos acompanhado e fazendo chegar à empresa todas as informações. Mas existem alguns pontos de confidencialidade da empresa, que não somos comunicados”, acrescentou João Paulo Braga. Ele acredita que o caso deve se prolongar por no mínimo mais dois meses, com uma definição concreta no início do segundo semestre. “Acreditamos que todas as tratativas serão publicizadas. Sabemos que há prefeituras que negociam diretamente com a Heineken”, finalizou.

Em nota, a cervejaria desmentiu que haverá divulgação de uma lista de cidades selecionadas nesta semana. A informação foi divulgada pelo site Catalisi. “O Grupo Heineken reafirma seu compromisso com o estado de Minas Gerais. A companhia está estudando outras áreas e, tão logo seja definido, anunciará o novo local em que será instalada sua cervejaria”, informou em nota.

Publicações relacionadas

X