ACE e CDL tentam minimizar impacto do comércio fechado em Timóteo

 ACE e CDL tentam minimizar impacto do comércio fechado em Timóteo

 

A ACE e a CDL têm procurado manter o diálogo com a Prefeitura de Timóteo a fim de minimizar os impactos das medidas para as empresas e para a economia do município. De acordo com a entidade, esse diálogo tem sido mantido desde o início das ações do poder público da cidade para conter a propagação da Covid-19, que culminaram com o fechamento do comércio na cidade e outras medidas de prevenção.

Para o presidente das entidades, Heine Quintão, é necessário agir com cautela, para evitar um colapso social e econômico na cidade. “É preciso que a gente atue ouvindo os empresários e levando as solicitações deles para a prefeitura e para o Comitê de Combate ao Coronavírus, para que todos os setores da comunidade sejam ouvidos e as decisões sejam tomadas para o bem comum: a saúde da população e a manutenção da nossa economia”.

Todas as conversas e as análises vêm surtindo efeito. Aos poucos, a ACE e CDL de Timóteo estão conseguindo algumas flexibilizações que possibilitam o funcionamento de estabelecimentos na cidade, como é o caso, por exemplo, do decreto anunciado no dia 25, que passou a permitir que escritórios de contabilidade e oficinas mecânicas voltassem a funcionar, bem como o decreto publicado no dia 27, permitindo depósitos e demais comércios da área de construção civil.

Também foi encaminhado um ofício das entidades com as solicitações, entre elas a readequação de alguns impostos e a possibilidade de atendimento via delivery de todo comércio varejista e atacadista. Foi realizada uma reunião no dia 31 para apresentação dessas demandas ao prefeito Douglas Willkys e secretários.

A resposta veio em forma de um decreto, publicado no fim da tarde desta quinta-feira (2), em que há a liberação do funcionamento de todo o comércio para atendimento via delivery e atividades internas, e dos prestadores de serviço por meio de agendamento prévio, respeitando-se as normas de higienização para preservar a saúde dos colaboradores.

 

Leia mais: Confira quais estabelecimentos podem funcionar em Timóteo

 

Além disso, o Município se comprometeu a postergar a Taxa de Fiscalização e do IPTU de 2020. O ISS será postergado nos moldes do Simples Nacional e também serão suspensos os protestos pela Fazenda Pública Municipal e a execução fiscal municipal.

Heine acredita que as medidas são bem positivas dentro do cenário atual que a cidade e o mundo se encontram. “Conseguimos chegar a uma situação intermediária, para que as empresas sigam atendendo, mas levando em conta a situação atual em que a gente se encontra e visando preservar a saúde de nossos colaboradores e clientes. Seguimos conversando com o poder público, acompanhando os resultados dos testes e o monitoramento no número de casos para que, a medida que chegarmos a um controle, possamos voltar à normalidade”.

Casos de Covid-19 em Timóteo

No último boletim epidemiológico divulgado pelo município, nessa quinta-feira (2), havia sido registrados 346 casos suspeitos, um caso confirmado e oito casos descartados. A prefeitura da cidade investiga ainda o falecimento de um idoso de 70 anos, que morreu com suspeita de Covid-19.

Publicações relacionadas

X