Acolhimento em casas terapêuticas resgata vidas em Santana do Paraíso

 Acolhimento em casas terapêuticas resgata vidas em Santana do Paraíso

Equipe do CAPS é responsável por acolhimento que faz a diferença no tratamento dos usuários de álcool e drogas

Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) direciona usuários de álcool e drogas para instituições conveniadas com o Estado

Desde o início do atual governo, o município de Santana do Paraíso tem ampliado as políticas de acolhimento a usuários de álcool e outras drogas, o que tem garantido uma nova vida a muitas pessoas. Isso tem sido viabilizado pelo trabalho do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Santana do Paraíso, que realiza o acolhimento e o encaminhamento dos usuários para comunidades terapêuticas conveniadas com o governo de Minas Gerais, por intermédio do Centro de Referência em Álcool e outras Drogas (Cread). Essa política pública é desenvolvida pela Secretaria de Estado Desenvolvimento Social (Sedese), por meio da Subsecretaria de Políticas sobre Drogas (Subpod).

“Após serem acolhidos pelo CAPS, os cidadãos são direcionados para uma das 28 instituições conveniadas. É um serviço gratuito, portanto se trata de uma política importante para famílias que estão em situação de vulnerabilidade e que, por isso, não têm condições de pagar uma clínica de recuperação para algum parente que esteja lutando contra a dependência do álcool ou outras drogas. Enfim, é a oportunidade de apoiarmos as pessoas que desejam se libertar do vício e começar uma nova vida”, afirma o prefeito Bruno Morato, acrescentando que a Prefeitura oferece transporte tanto para os usuários quanto para os familiares que os acompanham no encaminhamento para as comunidades terapêuticas.

Além do trabalho de acolhimento, o município oferece todo o apoio médico aos usuários do serviço antes do direcionamento para as instituições terapêuticas, conforme explica Flaviano Pereira de Oliveira, assistente social do CAPS. “Ao acessar o serviço, é garantida ao usuário toda uma rede de acolhimento, como higiene bucal e avaliação médica. Além disso, o CAPS entra em contato com o Cread e este tem 48 horas para verificar em qual das instituições conveniadas há vaga disponível. Aí fazemos a transferência do usuário até a instituição acordada com o Cread”, explica Flaviano.

 

Como acessar o serviço?

Para garantir vaga em uma das 28 instituições conveniadas com o Estado, atualmente, o cidadão pode procurar o CAPS de forma espontânea. Outra possibilidade de acesso é por meio do encaminhamento feito por equipamentos da Secretaria Municipal de Assistência Social, como o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e o Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS). Também há encaminhamento feito por entidades da sociedade civil organizada do município.

Mais informações podem ser obtidas na sede do CAPS, que fica na rua Gentil Pessoa, 145, Centro. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h. O telefone é (31) 3251-5149.

 

Parceria

O CAPS de Santana do Paraíso também valoriza a parceria com entidades que atuam em Santana do Paraíso para aprimorar o acolhimento aos usuários. É o caso da Associação Amar e Renascer (AAMAR), que trabalha com acolhimento e tratamento de dependentes químicos e alcoólatras.

“A AAMAR tem sido uma parceira importante para o município. Quando o cidadão volta das instituições de atendimento conveniadas com o Estado, ele e sua família são acompanhados também pela AAMAR. A Associação também viabiliza o enxoval para os usuários, já que muitos deles pertencem a famílias em situação de vulnerabilidade”, ressalta Flaviano Pereira de Oliveira.

Publicações relacionadas

X