Ipatinga retoma vacinação de adolescentes

 Ipatinga retoma vacinação de adolescentes

(Divulgação/PMI)

Começa nesta quarta-feira (22) o agendamento para jovens a partir de 15 anos, sem comorbidade. Município já soma 256.019 doses de vacinas aplicadas.

A Prefeitura de Ipatinga, por meio da Secretaria de Saúde, retoma nesta quarta-feira (22) o agendamento de adolescentes acima de 15 anos, sem comorbidade, para vacinação contra a Covid-19.

O município havia suspendido a vacina para esta faixa etária em obediência a recomendação do Ministério da Saúde, que emitiu nota informativa aos Estados e às cidades, na noite da última quarta-feira (15), recomendando a paralisação da aplicação de imunizantes para este grupo. No entanto, após deliberação com o Comitê Gestor de Vacina, a Secretaria de Saúde de Ipatinga tomou nova decisão. O órgão, integrado por profissionais técnicos da saúde e alinhado com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Conselhos de Saúde, entende que não há indícios que justifiquem a interrupção do atendimento dos adolescentes com a cobertura vacinal.

“Vamos dar continuidade à vacinação desses adolescentes levando em consideração que o próprio Ministério da Saúde e a Anvisa liberaram a aplicação do imunizante da Pfizer, que é o que estamos utilizando. Ipatinga segue pronta para vacinar a população com responsabilidade e cuidado, sempre prezando pelas vidas”, afirmou o secretário de Saúde do município, Cléber de Faria.

 

VACINÔMETRO

O balanço da tarde desta terça-feira (21) apontou nada menos que 256.019 doses de vacinas aplicadas no município. Sendo que da primeira dose são 172.697 e, da segunda dose, 78.734. Há, ainda, mais 4.588 aplicações de dose única.

 

GRUPOS PRIORITÁRIOS

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) já havia iniciado a aplicação da primeira dose de imunizantes para os adolescentes de 12 a 17 anos com autismo, portadores de deficiência, síndrome de Down. Ainda, o município já havia anunciado o início da vacinação para adolescentes nesta faixa etária com comorbidades ou imunodeficiências definidas pelo Ministério da Saúde, gestantes e puérperas. Agora, chegou a vez dos adolescentes sem comorbidades e aqueles privados de liberdade.

Os demais públicos que já foram convocados anteriormente para a vacinação e ainda não compareceram podem se dirigir às UBS’s, onde também serão atendidos.

Publicações relacionadas

X