Governo de Ipatinga amplia opções para doações ao Banco de Alimentos

 Governo de Ipatinga amplia opções para doações ao Banco de Alimentos

(Divulgação/Prefeitura de Ipatinga)

Chamamento público abre o leque para captação de parceiros entre pessoas físicas e jurídicas

Foi aberto no último dia 6 de agosto um chamamento público para que o Banco de Alimentos de Ipatinga, importante organismo de apoio a entidades socioassistenciais e famílias em situação de vulnerabilidade no município, instalado no bairro Parque das Águas, possa arrecadar doações.

As atividades do Banco de Alimentos foram retomadas pelo atual governo de Ipatinga em janeiro deste ano depois de algum tempo paralisadas. Em pouco mais de oito meses, o organismo se tornou referência na região, sendo inclusive visitado por prefeituras vizinhas para conhecerem a sua estrutura de trabalho.

“Num grande esforço  do governo atual, o Banco de Alimentos de Ipatinga retomou em janeiro deste ano as atividades ligadas à segurança alimentar, em benefício das camadas mais vulneráveis da população. O revigoramento da unidade é um dos compromissos listados na plataforma de governo da atual gestão municipal. Agora, com a abertura deste chamamento público, aumentamos ainda mais o leque para doações, dentro de padrões de legalidade”, disse a secretária de Assistência Social, Jany Mara Bartolomeu.

 

Instituições e famílias beneficiadas

Desde o início da atual gestão, em janeiro deste ano, o Banco de Alimentos do município já arrecadou mais de 33 toneladas de alimentos junto a estabelecimentos comerciais parceiros. As instituições cadastradas para recebimento de doações são mais de 40 e os mantimentos são compartilhados com mais de 3 mil pessoas. Além das instituições, também são atendidas pessoas cadastradas nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS),  nas Unidades Básicas e Centro Especializado em Saúde e  Programas de Prevenção à Criminalidade.

 

Equipamento estratégico

O Banco de Alimentos é responsável por recolher alimentos retirados do circuito comercial mas que, selecionados e higienizados, ainda estão aptos ao consumo humano. Hoje, no município, são recolhidas junto a estabelecimentos parceiros cerca de duas toneladas de mantimentos/dia.

“Depois de recolher os alimentos com veículo próprio adquirido pelo atual governo, o que facilitou muito a captação junto aos doadores, recepcionamos, selecionamos, higienizamos e realizamos também  a desinfecção para que posteriormente  esses alimentos sejam distribuídos  ao nosso público  prioritário, que são  as instituições  cadastradas e as famílias  encaminhadas pelas  políticas  de assistência  social”, frisou o gerente do Banco de Alimentos, José Francisco de Souza.

Uma das principais funções do equipamento é recuperar e reaproveitar os alimentos, para que sejam repassados em condições adequadas para consumo.

 

Importância do chamamento

Com o chamamento público, as ações da unidade voltadas para a segurança alimentar serão ainda mais fortalecidas, uma vez que qualquer interessado pode se candidatar, sendo pessoa física ou jurídica, desde que apresente os documentos necessários.

Publicações relacionadas

X