EXCLUSIVO: entrevista esclarecedora com o prefeito de Ipatinga-MG, Nardyello Rocha

 EXCLUSIVO: entrevista esclarecedora com o prefeito de Ipatinga-MG, Nardyello Rocha

A equipe do Portal MaisVip entrevistou com exclusividade o prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, na manhã desta quinta-feira (4). O chefe do Executivo deu o parecer oficial da administração a respeito das ações que o município está realizando no combate contra o avanço da pandemia do Covid-19.

Uma das ações mais recentes anunciadas pela PMI é o funcionamento de barreiras sanitárias que inicialmente estão trabalhando em quatro pontos:  os bairro Caravelas e as divisas entre os bairros Bethânia e Industrial, Veneza e Cidade Nova e Amaro Lanari e Bom Retiro.

Leia Mais:Ipatinga instala barreiras sanitárias; saiba os pontos

De acordo com o prefeito, a medida não irá causar nenhum transtorno apesar do constante fluxo de veículos de todo o Vale do Aço que se deslocam diariamente até Ipatinga.

“A logística montada é muito eficiente e vamos conseguir medir a partir dos relatórios gerados e vamos saber se houve algum caso detectado. Ainda que nenhum caso seja detectado, amém. Nós estamos fazendo um trabalho de conscientização e preventivo contra a contaminação com o coronavírus”, explica.

O prefeito de Ipatinga também falou com exclusividade sobre as decisões individuais que cada uma das maiores cidades da região tem tomado no enfrentamento da pandemia.

Na terça-feira (2), o prédio-sede da PMI sediou uma reunião com representantes dos municípios que compõem a microrregião de Ipatinga; compuseram a mesa os municípios de Açucena, Belo Oriente, Braúnas, Bugre, Dom Cavati, Iapu, Ipaba, Joanésia, Mesquita, Naque, Periquito, Santana do Paraíso e São João Do Oriente. A principal definição do encontro foi a elaboração de um documento para pleitear ao governo do Estado apoio técnico e assistencial para fazer frente a uma grave situação emergencial sinalizada para os próximos dias.

Nardyello Rocha rechaçou a existência de divergências entre os quatro comandantes do Executivo das principais cidades da região: Ipatinga, Coronel Fabriciano, Timóteo e Santana do Paraíso.

“Entendemos desde o início que uma ação conjunta no Vale do Aço era fundamental. Havia uma reunião agendada para uma sexta-feira com as associações comerciais, CDL e novamente com as prefeituras, mas a cidade de Coronel Fabriciano optou em antes dessa reunião que estava combinada, abrir o comércio, o que é um direito da prefeitura de Fabriciano, mas então ficou claro que as ações não seriam em conjunto. Ipatinga não tem divergência com ninguém, temos também nossa própria linha de ações”, destaca.

Comércio fechado

Indagado sobre a aglomeração de pessoas nos serviços considerados essenciais, como supermercados, ou mesmo nas filas de bancos e praças da cidade, o prefeito afirma que o comerciante que teve sua atividade suspensa não sofreu injustiça.

Leia Mais: Prefeitura de Ipatinga expõe a comerciantes risco de ‘lockdown’

“O comerciante não tem culpa. Dentro da loja dele, quando ele tá atendendo, também está tomando os cuidados. Só que ele não é essencial. Se tem que fechar algum fluxo, vai ser o dele. O problema do comércio aberto é a aglomeração que ele atrai. Não aglomeração só na rua. É o trânsito, é o transporte coletivo, o ponto de ônibus. Me fala qual cidade do mundo conseguiu que conseguiu combater o Covid-19 com o comércio aberto?”, se posiciona.

O executivo, perguntado sobre previsão para a volta da normalidade, explicou que “quem vai definir a data para abertura do comércio são os números”. No fim da entrevista, Nardyello pontuou que não teme um possível aumento da violência e fez um apelo contra a propagação de fake news que, segundo ele, eleva o caos e pânico social em um momento delicado vivido pelo município.

Publicações relacionadas

X