Prefeitura de Ipatinga adia implantação de Hospital de Campanha prevista para este mês

 Prefeitura de Ipatinga adia implantação de Hospital de Campanha prevista para este mês

Ipatinga adia implantação de Hospital de Campanha prevista para este mês

 

A Prefeitura Municipal de Ipatinga decidiu adiar a implantação do Hospital de Campanha na cidade. De acordo com o Executivo ipatinguense, o Centro de Internação e Tratamento de Pacientes por Coronavírus, que deveria funcionar na Escola Estadual Canuta Rosa, previsto para o fim deste mês foi adiado, nessa quinta-feira (23), devido ao fato da lotação de leitos no município está sob controle no momento.

Segundo a prefeitura, a demanda ainda insuficiente para o equipamento, já que, de acordo com as orientações do Estado, para efetivar a construção de um Hospital de Campanha o município precisa ter esgotado toda a capacidade de leitos para internação nas unidades hospitalares de uso regular.

Ainda segundo a prefeitura, o sistema de saúde do município tem hoje nove pacientes internados em UTI com suspeita de contaminação por Covid-19, e a estrutura ainda atende à demanda. Ao todo, são 17 pessoas internadas com sintomas da doença.

Contudo, a Administração municipal ainda se mantém precavida em relação a um possível aumento de casos e, em consequência disso, a necessidade do uso emergencial de leitos.

“Não vamos parar com tudo. A escola Canuta Rosa continuará sendo um ponto de apoio, até porque, como tínhamos dito antes, ela está próxima do Hospital Municipal e também do SAMU. Estamos preparados para, de imediato, instalar inicialmente 40 leitos, caso haja necessidade. A prevenção ainda continua sendo a premissa desse Governo”, disse o prefeito Nardyello Rocha.

Na última segunda-feira, representantes da Secretaria Municipal de Saúde, Hospital Márcio Cunha e Gerência Regional de Saúde realizaram uma reunião de alinhamento das ações do plano de contingência para a microrregião de saúde de Ipatinga, que inclui, além da própria cidade, mais 13 municípios. No encontro ficou definido que uma das premissas para abertura do Hospital de Campanha seria a ocupação total dos leitos existentes.

Nível de ocupação

A Secretaria de Saúde de Ipatinga informou que, até essa quinta- feira (23), o Hospital Municipal Eliane Martins (HMEM) apresentava um índice de 71% na ocupação geral dos leitos, em decorrência de diversas doenças. No HMEM, há 16 leitos específicos para Covid-19, sendo sete destinados a UTI. De três pacientes internados no hospital por suspeita de Coronavírus, um se encontrava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Já no Hospital Márcio Cunha, a ocupação por diversos tipos de enfermidades era de 62% nesta quinta. Do total de leitos, 39 são reservados para casos de Covid-19. De 14 pessoas internadas com suspeita da doença, oito encontravam-se na UTI.

“Estamos trabalhando com equilíbrio, prezando pela vida e pela responsabilidade na utilização dos recursos públicos. Lembrando que não foi empenhado nenhum valor para montagem de estrutura do hospital e, então, não há desperdício de dinheiro público. Mesmo não abrindo neste momento o Hospital de Campanha, o município não ficará desassistido. O Estado, por meio da Gerência Regional de Saúde, está desenvolvendo em interação conosco um plano de contingência regional para podermos ampliar a capacidade de leitos dentro dos hospitais já existentes na cidade, isso com o máximo de segurança possível”, esclareceu a secretária de Saúde de Ipatinga, Érica Dias.

Leia mais: Covid-19: comboio de testes rápidos começa a circular nesta quinta (23) em Ipatinga

Outra estratégia de contenção e combate ao novo Coronavírus é a testagem dos pacientes suspeitos na cidade. “O Ministério da Saúde ampliou o quantitativo de aquisição de testes, justamente para planejar e repensar todas as ações de saúde pública”, acrescentou a secretária municipal de Saúde.

 

 

Tá procurando notícia? Dá um MaisVip que acha!

Publicações relacionadas

X