Fabriciano participa da 8ª Jornada do Patrimônio Cultural de Minas Gerais com vídeos-documentários

 Fabriciano participa da 8ª Jornada do Patrimônio Cultural de Minas Gerais com vídeos-documentários

(Divulgação/PMCF)

Coronel Fabriciano, por meio da Diretoria e da Coordenadoria de Cultura, participa da Jornada do Patrimônio Cultural de Minas Gerais, realizada pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, por meio do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (IEPHA-MG). Até o dia 30 de setembro, estão previstas ações de promoção e difusão do patrimônio cultural em 752 municípios mineiros.

Em Coronel Fabriciano, a programação especial nas redes sociais do município – site, facebook, instagram e whatsapp – com o propósito de mostrar tudo que a cidade Mãe do Vale do Aço preservou ao longo do tempo e contribuiu com o patrimônio histórico mineiro. Serão produzidos três vídeos-documentários, cards e reportagens. O primeiro vídeo da série será exibido já na próxima segunda-feira, 30 de agosto (VEJA A PROGRAMAÇÃO ABAIXO)

O diretor do Departamento de Cultura, Teco Teixeira, ressalta que a participação na jornada reflete o valor que o município dá à cultura e ao patrimônio. “Fabriciano é uma cidade que conta a sua história por meio do seu patrimônio e isso desperta no cidadão de um modo em geral a importância daquilo que a cidade tem e que conta a nossa história”, disse.

 

SOBRE A JORNADA

Na edição de 2021, em que se comemoram os 50 anos de criação do IEPHA e os 25 anos do ICMS Patrimônio Cultural, a jornada escolheu como tema “Caminhos do Patrimônio: contemporaneidade e novos horizontes”. Este ano, mais de 50% dos eventos serão realizados de forma virtual. A jornada é promovida a cada dois anos e tem como finalidade mobilizar municípios, entidades e agentes culturais em atividades de promoção, valorização e preservação do patrimônio cultural. Coronel Fabriciano participa da jornada desde a primeira edição, em 2009.

 

PROTEÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL

Desde 1997, o município colocou em vigor sua política de preservação do patrimônio histórico por meio da Lei 2.097/88, que estabelece as diretrizes para a realização dos trabalhos de resgate e proteção do patrimônio histórico da cidade. Nesse ano, foi constituído o Conselho Municipal de Patrimônio Cultural, com representantes de clubes de serviço, associações de classe, sindicatos, poderes Legislativo e Executivo e da sociedade em geral.

O trabalho resultou nos primeiros tombamentos, como Colégio Angélica, a Igreja Matriz e o Sobrado dos Pereiras – este último, símbolo dos primeiros anos de desenvolvimento do município. Com a chegada de uma nova categoria de preservação, “Bens imateriais”, em 2013, o município aprovou uma nova lei (Lei 3.834), que criou o Fundo Municipal de Proteção ao Patrimônio Cultural, gerando recursos para os restauros recentes da Capela de Nossa Senhora Auxiliadora (anexa ao Hospital Dr. José Maria Morais), e a Capela Nossa Senhora da Vitória, na Serra dos Cocais.

O prefeito, Dr. Marcos Vinicius, na entrega das duas obras, fez questão de ressaltar a importância do patrimônio histórico municipal e dos investimentos que vêm sendo destinados. “Temos orgulho de entregar essas igrejas que marcaram o nosso passado. Todo recurso que entrar terá como destino o patrimônio da nossa cidade que é rico e fazermos questão de preservar”, disse.

 

PROGRAMAÇÃO MUNICIPAL

30/8 – Segunda-feira: Trajetória das Políticas Públicas do Patrimônio Cultural

Pretende-se refletir sobre os percursos que consolidaram e fortaleceram as políticas públicas do patrimônio cultural de diferentes cidades/estados, ao longo dos 50 anos.

 

15/9 – Quarta-feira: Novos patrimônios e novas tecnologias

Novos significados para o patrimônio e novas tecnologias a serviço da proteção ao patrimônio cultural, refletindo sobre o mundo digital e a comunicação em rede presente no nosso cotidiano.

 

30/9 – Quinta-feira: Lugares de Memória

Espaços físicos, virtuais e coletivos onde são reconhecidos e tematizados, em representações simbólicas e narrativas, a construção dos sentidos de pertencimento, memória e identidade.

Publicações relacionadas

X