Dr. Marcos Vinícius: “O Ministério Público queria fechar o meu comércio”

 Dr. Marcos Vinícius: “O Ministério Público queria fechar o meu comércio”

O programa MaisVip Ao Vivo realizado na última quinta-feira (21), recebeu o prefeito de Coronel Fabriciano, Dr. Marcos Vinícius, que falou sobre temas importantes como as medidas que a administração da cidade tem tomado no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Indagado sobre suas ações favoráveis à flexibilização das atividades comerciais, o prefeito recorda a reunião que teve juntamente com o Ministério Público e os demais prefeitos que compõem o colar metropolitano do Vale do Aço. Dr. Marcos Vinícius revela que a intenção inicial do MP era de fechar o comércio considerado não essencial de toda a região.

“O MP queria fechar o meu comércio. Eu sou a única cidade ainda que depois de 60 dias no Vale do Aço que tem um centro exclusivo para coronavírus. Qual outra cidade tem? Ninguém. O que eu fiz? Ao invés de ficar pregando isolamento, havia uma área do hospital de dois andares, uma obra que eu ia fazer em 60 dias, fui lá tá acabada a obra”.

Dr. Marcos Vinicius acredita que o município conta uma boa quantidade de leitos vazios e que seus médicos estão preparados para receber o contingente de infectados pelo Covid-19. Para ele, a qualidade estrutural do sistema hospitalar de Fabriciano credencia a cidade a tomar decisões que flexibilizam, gradativamente, as atividades comerciais, amenizando os efeitos da crise econômica que se anuncia em todo o país.

“Eu ia inaugurar 59 leitos, vou inaugurar só 20. Por que apenas 20? Porque dos meus 60 leitos que eu tenho atualmente, 14 estão para o coronavírus a 60 dias e não foram ocupados. Isso dá segurança para o cidadão sair, mas sem abusar”, explica.

Marcos Vinícius se certifica que, se porventura, seja necessário medidas de mitigação e isolamento social, ele as fará com base em critérios técnicos e não por pressão política. “Quem vai dizer o dia de Fabriciano fechar novamente? A Saúde. É só dizer: ‘para que encheu’, e eu vou parar”, garante.

Publicações relacionadas

X