Prefeitura lamenta paralisação total do Aeroporto do Vale do Aço até dezembro

 Prefeitura lamenta paralisação total do Aeroporto do Vale do Aço até dezembro

Prefeitura lamenta paralisação total do Aeroporto do Vale do Aço até dezembro

 

O Aeroporto Regional do Vale do Aço teve suas atividades paralisadas totalmente desde o dia 1° deste mês e vai permanecer assim até dezembro deste ano. De acordo com a Prefeitura de Santana do Paraíso, onde o aeroporto fica localizado, isso trará um “imenso prejuízo”, por um período que chamou de “tão longo”, para todos do Vale do Aço.

O terminal do Vale do Aço está paralisado para obras de restauração dos pavimentos da pista e pátio, e execução da nova sinalização horizontal. O aeroporto é de responsabilidade do governo de Minas.

Confira a nota da Prefeitura de Santana do Paraíso na íntegra:

O Aeroporto Regional do Vale do Aço é um vetor importante para desenvolvimento da nossa Cidade/Regional e um dos principais meios de transporte com rotas diárias à nossa capital Mineira, com conexões para outros destinos. Devido à situação causada pela Pandemia do Covid-19, os vôos operados pela Azul foram cancelados no dia 25 de março com previsão de retorno no dia 30 de abril do mesmo ano. O que provocou a falta de ligação aeroviária entre o leste de Minas com o país.

O NOTAM 0559R/20 foi expedido pela ANAC a pedido do Estado de Minas Gerais, informando a decisão de fechamento do aeroporto, em período contínuo (24h) de 1° de maio a 31 de dezembro de 2020. Com a justificativa de que a intervenção total é requerida para obras de restauração dos pavimentos da pista e pátio, e execução da nova sinalização horizontal.

A prorrogação no prazo de fechamento acarretará prejuízos tanto para saúde regional, seja no atendimento aéreo de urgência à própria covid-19, bem como UTI móvel, transporte de órgãos e equipes para transplante uma vez que temos na região um dos hospitais referência.

O fechamento total impactará negativamente na recuperação da economia Regional, prejudicará a retomada das atividades das empresas âncoras regionais – impactando na cadeia produtiva local e por sua vez em todo Estado de Minas, uma vez que, a malha ferroviária está paralisada e a BR 381 encontra-se em obras.

Além do setor industrial e de saúde, o comércio e a prestação de serviços serão penalizados em função de também dependerem do serviço aéreo seja com o transporte de pessoas bem como de materiais e insumos. E por fim a demissão de trabalhadores que atuam no aeroporto.

A Prefeitura de Santana do Paraíso e as Entidades que compõem a Agenda de Convergência Vale do Aço, reconhecem a importância das obras no aeroporto. O ideal é o fechamento parcial do aeroporto, realizando as obras em três etapas: cabeceira 05, cabeceira 23 e finalmente paralisação total para realizar a manutenção do trecho do meio da pista.

Reafirmamos o imenso prejuízo que a paralisação total do aeroporto por um período tão longo acarretará a todos do Vale do Aço.

 

Tá procurando notícia? Dá um MaisVip que acha!

Publicações relacionadas

X