Covid pode diminuir tamanho do pênis e ocasionar disfunção erétil; veja outros danos

 Covid pode diminuir tamanho do pênis e ocasionar disfunção erétil; veja outros danos

(Reprodução)

Apesar de não serem efeitos mais comuns de infecção pela variante ômicron do coronavírus, há problemas que a cepa dominante do mundo – assim como as anteriores – podem causar no pênis e no sistema reprodutivo masculino, em geral. Danos foram identificados por profissionais da saúde em todo o mundo.

O primeiro é relativo ao sistema circulatório. Relatos clínicos dão conta de que os danos causados pela Covid-19 nos vasos sanguíneos podem, em alguns casos, afetar o membro. Um estudo realizado pela Miller School’s Reproductive Urology Program, em Miami, pontuou que a doença “pode causar disfunção endotelial generalizada em sistemas de órgãos como pulmões, rins e até o pênis”.

Um artigo publicado pelos pesquisadores pontuou que o coronavírus foi encontrado no tecido do membro de dois homens que sobreviveram à infecção. Ambos registraram problemas de ereção. Ainda, foi observado, por pesquisadores iranianos, que um paciente, na mesma situação, relatou “dor agonizante” quando tinha ereções após ter sido diagnosticado com Covid-19.

Outro tipo de problema descoberto são ereções de longa duração – conhecido como priapismo. Paciente tiveram ereções que duram, ao menos, quatro horas e, em alguns casos, alguns dias, devido ao vírus. O priapismo pode causar danos no tecido peniano e gerar ereções disfuncionais no longo prazo. Esse tipo de reação foi observado em várias pessoas, com idade entre 12 anos e 69 anos, tanto nos Estados Unidos quanto na Áustria.

O médico Ryan Berglund, urologista da Clínica de Cleveland, em Ohio, disse em entrevista ao “LA Times” que teve pacientes, desde o início da pandemia, que apresentavam ereções disfuncionais.

“Os vasos sanguíneos podem ficar inflamados… poderia causar um fenômeno obstrutivo e impactar negativamente a capacidade de obter ereções”, pontuou.

Em um artigo publicado ainda em julho de 2020, a médica Emmanuele Jannini, professora de endocrinologia e sexologia médica da Universidade de Roma, na Itália, escreveu que o vírus “desencadeia inflamação dos vasos sanguíneos”. “Quando esses vasos sanguíneos e o resto do sistema cardiovascular são prejudicados, ele pode desencadear disfunção erétil”, concluiu.

Por fim, há, ainda a possibilidade de “encurtamento” do pênis. Um estudo realizado pela University College of London, na Inglaterra, com cerca de 3,4 mil pacientes de Covid-19 observou que, dentre 200 que sofreram com sintomas prolongados da doença, alguns tiveram “decréscimo no tamanho do pênis e/ou dos testículos”. A descoberta foi publicada na “The Lancet”.

Homem teve o pênis encolhido em 4 cm após complicação causada por covid-19

Um estadunidense relatou que o pênis dele encolheu 1,5 polegadas, cerca de 4 centímetros, após ele ter contraído covid-19 em julho de 2021. Além disso, ele também apresentou disfunção erétil.

 (crédito: Galleria dellAccademia, Florença)

O caso foi revelado pelo jornal britânico Daily Maily. A vítima não teve o nome revelado e é descrita apenas como um homem heterossexual na casa dos 30 anos. O paciente diz que o caso trouxe “um profundo impacto na autoconfiança e habilidades na cama”.

Publicações relacionadas

X