Pfizer e Eurofarma firmam acordo para produção da vacina no Brasil

 Pfizer e Eurofarma firmam acordo para produção da vacina no Brasil

Vacina Pfizer vai ser produzida pela Euformar no Brasil (Frederic J. Brown/AFP)

Segundo comunicado das empresas, a produção das doses acabadas no Brasil terão início em 2022

A Pfizer e sua parceira BioNTech, anunciaram nesta quinta-feira (26/8) que assinaram um acordo com a Eurofarma Laboratórios para fabricar a vacina contra a COVID-19 no Brasil, com distribuição exclusivamente na América Latina.

De acordo com o comunicado das empresas, a Eurofarma receberá o produto de instalações nos Estados Unidos, ou seja, o processo de produção de mRNA da substância medicamentosa será feito nas sedes dos laboratórios norte-americanos. A fabricação das doses acabadas no Brasil tem previsão para começar em 2022.
A expectativa é que a produção anual da Eurofarma ultrapasse 100 milhões de doses da Pfizer. Segundo o presidente da empresa, Maurizio Billi, a colaboração representa ‘um marco na trajetória’ da companhia.
“Em um momento tão difícil como este, poder compartilhar essa notícia nos enche de orgulho e esperança. A Eurofarma está prestes a completar 50 anos e a assinatura dessa colaboração na produção da vacina contra a COVID-19 representa mais um marco em nossa trajetória. Estamos disponibilizando nossos melhores recursos em capacidade industrial, tecnologia e qualidade para este projeto, para que possamos cumprir o contrato com excelência e contribuir com o abastecimento do mercado latino-americano ”, afirmou o empresário.
Ainda conforme o comunicado, a Pfizer e a BioNTech já produzem 1,3 bilhão de doses de sua vacina de duas doses em todo o mundo e pretendem entregar 3 bilhões até o final deste ano.
“Nossa nova colaboração com a Eurofarma expande nossa rede global de cadeia de suprimentos, nos ajudando a continuar fornecendo acesso justo e equitativo à nossa vacina. Continuaremos a explorar e buscar oportunidades como esta para ajudar a garantir que as vacinas estejam disponíveis para todos os que precisam”, disse Albert Bourla, presidente e CEO da Pfizer.
Esta será a terceira vacina contra o coronavírus fabricada em território nacional. A CoronaVac, da farmacêutica chinesa Sinovac, é produzida em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo. Já a vacina da AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, é fabricada no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.

Publicações relacionadas

X