Chegam ao Brasil 2 milhões de doses da vacina da Janssen doadas pelos EUA

 Chegam ao Brasil 2 milhões de doses da vacina da Janssen doadas pelos EUA

Avião com vacinas da Janssen doadas pelos EUA chegou em Viracopos nesta sexta (Jefferson Barbosa/EPTV)

A outra remessa, com mais 942 mil doses, chega neste sábado (26/6). Os imunizantes são produzidos pelo grupo Johnson & Johnson

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, acompanhou a chegada de 2 milhões de doses da vacina da farmacêutica Janssen contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, doadas pelos Estados Unidos.

As doses desembarcaram na manhã desta sexta-feira (25/6) no Aeroporto de Viracopos, em São Paulo. A outra remessa, com mais de 942 mil doses, chega neste sábado (26/6).

“As vacinas doadas pelos Estados Unidos já estão em solo brasileiro”, comemorou o perfil oficial do Ministério da Saúde no Twitter. O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, acompanhou a entrega.

A quantidade de doses é a maior já doada pelos Estados Unidos a qualquer país até agora. Os imunizantes da Janssen são produzidos pelo grupo Johnson & Johnson e têm aplicação de dose única. “Essa doação representa mais 3 milhões de brasileiros imunizados”, ressalta a pasta.

O Brasil já distribuiu 129,5 milhões de doses contra a Covid-19 para estados e municípios. Ao todo, 92,9 milhões de pessoas foram vacinadas, entre primeira e segunda doses.

Desde o início da pandemia, o Brasil registrou mais de 18 milhões de casos da Covid-19, sendo que 509 mil pessoas morreram vítimas da doença.

 

“Esperança”

“Essas vacinas fazem parte do nosso esforço para garantir a imunização da população brasileira. Até setembro, 160 milhões de brasileiros devem receber uma dose de esperança no braço. E com a doação do governo americano, iremos acelerar a esperança do nosso povo”, destacou Queiroga.

 

O ministro também ressaltou a relação bilateral entre o Brasil e os Estados Unidos. “Brasil e Estados Unidos são dois países que primam pela saúde do seus povos e que lutam para o fim da pandemia”, finalizou.

Fonte: Metrópoles

Publicações relacionadas

X