Rio vira atração em miniatura na Alemanha; veja como foi feita a réplica de R$ 9,5 milhões

 Rio vira atração em miniatura na Alemanha; veja como foi feita a réplica de R$ 9,5 milhões

(Reprodução/ G1)

Projeto levou 4 anos e mais de 60 mil horas para ficar pronto. Cristo Redentor, praia de Copacabana e Marquês de Sapucaí estão entre as construções no Miniatur Wunderland, ‘País da Maravilhas em Miniatura’; veja vídeo e fotos.

O Rio de Janeiro virou a mais nova atração do famoso Miniatur Wunderland, o “País da Maravilhas em Miniatura”, em Hamburgo, na Alemanha.

A partir desta quinta-feira (2), os visitantes poderão apreciar réplicas de diversos pontos turísticos da cidade, como o Cristo Redentor, a praia de Copacabana e a Marquês de Sapucaí.

Para construir as réplicas de trechos da cidade maravilhosa, os organizadores gastaram 1,5 milhão de euros – valor equivalente a mais de R$ 9,5 milhões (conversão direta em 1º de dezembro de 2021) – em um projeto que levou mais de 4 anos e 60 mil horas trabalhadas.

O Rio agora faz parte do grande mundo em miniatura de Wunderland. Em 2021, o parque temático foi eleito a principal atração turística do país, de acordo com o Conselho Nacional de Turismo Alemão, desbancando o Europa Park (2º) e o Castelo Neuschwanstein (3º).

A cidade de Berlim ficou na 7ª posição na lista, que é feita com base na opinião de 14 mil pessoas que visitaram a Alemanha entre 2020 e 2021.

Números e fatos da cidade do Rio em Wunderland:

  • Gasto de 1,5 milhão de euros na construção.
  • 46 metros quadrados de extensão.
  • 60 mil horas trabalhadas para conclusão.
  • Primeira cidade da América do Sul a aparecer no local.
  • Foi construído simultaneamente na Argentina e em Hamburgo.
  • Filme sobre a colaboração será lançado em 2022.

Todo o universo de Wunderland não é apenas uma réplica estática e pequena, há muito movimento nas miniaturas, além de uma transição entre dia e noite em todo este mundo pequenino.

Na referência ao carnaval do Brasil, por exemplo, existem bonecos dançando, carros alegóricos se movendo e uma grande arara-azul mexendo as asas.

Ao contrário das outras atrações do parque, esta foi a primeira seção construída parte na Alemanha e parte na América do Sul. O projeto foi fruto de uma colaboração com a família Martinez, da Argentina, que produziu as réplicas em Buenos Aires.

“Conhecemos a família Martinez há quatro anos em Nova York, e momentos depois nasceu a ideia maluca de construir a América do Sul junto com os sul-americanos em parte na América do Sul”, disse Frederik Braun, um dos fundadores do parque.

 

Por conta da pandemia, o trabalho foi ainda mais difícil com os Martinez produzindo as miniaturas e o pessoal da Wunderland acompanhando, por vídeo-chamadas, da Europa.

“Mas quando você está na frente do Rio agora, você imediatamente percebe que esta coprodução criou algo fantasticamente único – um mundo verdadeiramente novo”, afirmou Braun.

Parque custou 36 milhões de euros

 

Desde sua inauguração em agosto de 2011, o Miniatur Wunderland custou mais de 36 milhões de euros e tem uma área de 1.499 m². As principais atrações, além do Rio, são Alemanha, Áustria, Estados Unidos, Veneza e Mônaco.

Para o futuro, a expansão do parque prevês mais pontos da América do Sul, como Patagônia, Amazônia e Andes.

Os ingressos para o Wunderland custam 20 euros, em venda on-line, e as visitas são feitas em horas marcadas. Para entrar, os visitantes precisam estar vacinados contra Covid-19.

Veja os números do Miniatur Wunderland

 

  • Valor gasto: 36 milhões de euros.
  • Funcionários: 360
  • Trem mais longo: 14,51 metros
  • Computadores de controle: 50
  • LEDs: 479.000
  • Edifícios: 4.340
  • Bonecos: 269.000
  • Carros: 9.250
  • Árvores: 130.000

 

 

Fonte: G1

Publicações relacionadas

X