Aborto: Número em 2021 já supera o de mortos na pandemia

 Aborto: Número em 2021 já supera o de mortos na pandemia

O número de abortos em 2021 superou um ano inteiro de pandemia Foto: Reprodução

De acordo com o Worldometers, um painel de estatísticas mundiais que apresenta números a partir de fontes oficiais, os abortos em 2021 ultrapassaram o número de vítimas fatais da Covid-19.

Desde o início da pandemia, os números de mortos no mundo chegou a 2,038 milhões, segundo última atualização da Organização Mundial da Saúde (OMS). Já o número de abortos se aproxima dos 3 milhões. No entanto, essa estatística equivale apenas ao ano de 2021. Ou seja, em menos de 30 dias o total de abortos feitos no mundo já superou o número de mortos pela pandemia de covid.

Os números do Worldometers, apresentam coerência com os dados históricos da própria OMS. De acordo com estatísticas da OMS confirmadas pelo Instituto Guttmacher, entre 2015 e 2019 foram realizados em média 73,3 milhões de abortos não espontâneos por ano; uma média de 6,10 milhões de abortos por mês.

O Center for Disease Control (Centro de Controle de Doenças) aponta também dados sociais. Só nos EUA, as mulheres negras são levadas a abortar 3 vezes mais do que as mulheres brancas: 33,6% dos bebês que foram mortos em abortos eram negros, embora as pessoas negras no país represente apenas 12,3% da população.

Na Argentina, o aborto foi oficialmente legalizado em 30 de dezembro. No dia seguinte, o presidente do México, López Obrador, defendeu a realização de uma consulta pública com as mulheres do país sobre o tema.

No início de 2021, em 1° de janeiro, a Coreia do Sul anunciou que a prática havia sido liberada, após revisão da legislação do país sobre o tema. No dia 13 de janeiro, foi a vez do Chile iniciar a discussão sobre o tema, promovida por parlamentares da esquerda.

Fonte: Pleno News

Publicações relacionadas

X