Cruzeiro mira histórico e base celeste entra no foco com a chegada de Conceição

 Cruzeiro mira histórico e base celeste entra no foco com a chegada de Conceição

Felipe Conceição dirigiu o Guarani na Série B 2020 — Foto: Thomaz Marostegan/Guarani FC

Um dos pilares do trabalho de Felipe Conceição e que foi um fator decisivo para que a diretoria do Cruzeiro apostasse no projeto é a importância dada às categorias de base do clube. O treinador sabe escolher o momento certo para colocar as pratas da casa e desempenhar um trabalho para colher bons frutos.

Foi assim no Guarani no decorrer da Série B 2020. O treinador chegou ao clube bugrino em substituição a Ricardo Catalá, após passagem de Thiago Carpini, e fez a equipe do interior paulista sair da zona de rebaixamento e chegar a sonhar com o acesso. Porém, perdeu fôlego no final após surto de Covid-19 no elenco e não conseguiu a vaga para a Série A.

Foram 17 jogos até o surto de coronavírus que atingiu o elenco na 31º rodada contra o Sampaio Corrêa. Até então, o aproveitamento de Felipe Conceição no Guarani era de 70,5% (11 vitórias, 3 empates e 3 derrotas). O Bugre chegou a ocupar o 6º lugar, a apenas dois pontos do G4. Depois do surto, amargou cinco derrotas e um empate, o que sepultou as chances de acesso.

Um dos pontos principais do trabalho de Felipe Conceição no Guarani foi a inclusão dos jogadores da base no elenco principal e, inclusive, com a titularidade. Foram os casos Bidu, Renanzinho, Matheus Ludke, Pedro Acorci, Eliel, Matheus Souza e Victor Ramon. Bidu teve chances com Carpini mas foi com Conceição que teve seu momento como titular.

Por isso, o Cruzeiro espera que, com a chegada de Conceição, o clube passe a ter mais jogadores oriundos da base em seu elenco principal. Em grave crise financeira, os pratas da casa poderão ser uma boa fonte de recursos para a montagem do elenco.

Nomes como Marco Antônio, Stênio e Paulo poderão ser trabalhados e servirem como reforços do clube para a temporada 2021. O volante Adriano é um dos poucos jogadores da base que deram conta do recado em meio à turbulenta temporada que passou.

O clube ainda receberá o lateral-esquerdo Rafael Santos, emprestado a Chapecoense, e o zagueiro Arthur, emprestado ao América, após o Mineiro 2021. O zagueiro Cacá e o volante Jadsom Silva negociam as saídas do clube. O primeiro tem propostas do Japão e o segundo tem o Red Bull Bragantino como provável destino.

Fonte: O Tempo

Publicações relacionadas

X