Atleta polonesa leiloa sua medalha olímpica para financiar a cirurgia de um bebê

 Atleta polonesa leiloa sua medalha olímpica para financiar a cirurgia de um bebê

Maria Andrejczyk, atleta polonesa (Cameron Spencer/Getty Images)

Maria Andrejczyk, medalhista de prata do lançamento de dardos em Tóquio, vai ajudar a pagar uma cirurgia cardíaca urgente para um bebê de oito meses

A lançadora de dardo polonesa Maria Andrejczyk leiloou sua medalha de prata das Olimpíadas de Tóquio 2020 para financiar uma cirurgia cardíaca urgente para um bebê de oito meses.

A jovem de 25 anos terminou em primeiro na qualificação para a final dos Jogos de Verão, mas foi derrotada por pouco menos de dois metros pelo chinês Liu Shiying para ganhar a prata – sua primeira medalha olímpica.

No entanto, em uma postagem no Facebook na última quarta-feira (18), Andrejczyk explicou que estava leiloando sua medalha olímpica para arrecadar fundos para Miloszek Malysa, de oito meses, fazer uma cirurgia cardíaca que salvou sua vida.

“Não passei muito tempo pensando nisso, foi a primeira arrecadação de fundos que encontrei e eu sabia que era a certa”, escreveu ela.

De acordo com a mãe de Malysa, Monika, não há mais opções viáveis para ajudar a criança em seu país natal, a Polônia, e sua última esperança é uma operação em Stanford, Califórnia.

Andrejczyk explicou que Malysa precisava de 1,5 milhão de zlotys (US$ 383.000, cerca de R$ 2 milhões) para a cirurgia urgente. Com metade do dinheiro já arrecadado, ela disse que queria arrecadar fundos para a outra metade.

Depois de iniciar o leilão por 200.000 zlotys (US$ 51.000, R$ 275.400), ela anunciou na segunda-feira (16) via Facebook que Zabka, uma rede de supermercados polonesa, venceu o leilão.

“É com o maior prazer que dou a você, Zabka, minha medalha que para mim é um símbolo de luta, fé e busca de sonhos apesar dos tantos desafios”, escreveu ela. “Espero que seja um símbolo da vida pela qual lutamos juntos.”

O dinheiro arrecadado permitirá que Malysa faça a cirurgia necessária no Centro Médico da Universidade de Stanford.

Depois de vencer o leilão, Zabka anunciou que devolverá a medalha para Andrejczyk.

“Ficamos comovidos com o gesto lindo e extremamente nobre de nossa atleta olímpica”, escreveu no Facebook.

“Portanto, decidimos apoiar a arrecadação de fundos para o doente Miloszek. Também decidimos que a medalha de prata de Tóquio ficará com a Sra. Maria, que mostrou o quão grande ela é.”

Andrejczyk havia perdido a medalha olímpica nos Jogos do Rio em 2016 por apenas dois centímetros.

Fonte: CNN

Publicações relacionadas

X