Pabllo Vittar é processada por suposto plágio no hit Ama, Sofre, Chora

 Pabllo Vittar é processada por suposto plágio no hit Ama, Sofre, Chora

Imagem: Reprodução / Instagram

A cantora Pabllo Vittar está sendo processada pelo compositor Herlomm Diosly dos Reis Silva, que acusa a artista de plágio e pede indenização por danos morais e materiais. De acordo com a colunista Fábia Oliveira, do Em Off, o processo corre na 43ª Vara Cível da Comarca de São Paulo.

Herlomm afirma que a música Ama, Sofre, Chora, do álbum Batidão Tropical, foi plagiado de sua canção Amar, Sofrer, Chorar. Além de Pabllo, a Sony Music e os compositores Arthur Pampolin Gomes, Arthur Simões Magno Marques, Guilherme Santos Pereira, Pablo Luiz Bispo e Rodrigo Pereira Vilela dos Santos são citados no processo.

O compositor afirma que registrou a melodia de Amar, Sofrer, Chorar em 13 de junho de 2019 na plataforma musicasregistradas.com. Ele ainda diz que publicou o clipe da canção no YouTube em 1º de outubro de 2020.

No processo, divulgado pelo colunista Lucas Pasin, do UOL, o compositor alega que Pabllo publicou no YouTube a música Ama, Sofre, Chora em 8 de janeiro do ano passado. Ele aponta que “identificou trechos com o mesmo sentido da composição original, de sua autoria, não só no título e melodia, estes praticamente idênticos, como também, no sentido literário, pois ambas falam de amor não correspondido, onde uma pessoa ama outra que a ignora”.

Valor da ação

Herlomm pede que seja expedido um ofício ao Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) e a Associação Brasileira de Música e Artes (Abramus) para que enviem um relatório dos ganhos sobre a música de Pabllo, para que ele receba os royalties.

Ele ainda pede que a Justiça determine que ele receba sua parte em shows, programas de televisão e reproduções de streaming.

O valor da ação pode atingir R$ 1 milhão.

 

Para mais notícias clique aqui e também nos siga nas redes sociais @maisvipoficial

 

Fonte: Metrópoles

Publicações relacionadas

X