Influencer é multada no DF por levar boneca sem cinto: “Rindo de nervoso”

 Influencer é multada no DF por levar boneca sem cinto: “Rindo de nervoso”

(Reprodução/Instagram)

Passageira do carro, Giselle Oliveira ergueu a cabeça da manequim para tirar foto e gravar um vídeo, mas o Detran achou que era uma criança

Nesta quarta-feira (14/7), a influenciadora digital Giselle Oliveira, de 20 anos, foi surpreendida ao receber uma autuação do Detran-DF. Uma multa, no valor de R$ 293,42, foi aplicada ao veículo da moradora de Ceilândia (DF), nessa terça-feira (13/7), sob a justificativa de ela transportar uma criança sem cinto de segurança no banco traseiro do carro.

Entretanto, o que o Detran achou que era uma criança, segundo a motorista, tratava-se um manequim, ou melhor, apenas a cabeça dele. A boneca de cabelos longos é usada em um curso de penteados que a terapeuta capilar iniciou recentemente em Águas Claras (DF), região próxima ao local onde recebeu a autuação.

A multa foi aplicada por um agente do Detran, na Avenida Elmo Serejo, em Taguatinga (DF), no momento em que a jovem decidiu tirar uma foto e fazer um vídeo para suas redes sociais. Era por volta das 7h15 da manhã e Giselle estava como passageira, enquanto seu namorado, Vitor Yan, conduzia o veículo.

Em entrevista ao Metrópoles, ela explicou o que aconteceu e contou ter ficado extremamente surpresa com o ocorrido, uma vez que não costuma levar crianças em seu carro, e sequer tem filhos ou irmãos pequenos.

“Hoje, quando eu acordei e olhei o celular, vi a notificação no aplicativo do Detran. No PDF está lá: ‘Multa por transportar criança sem observância das normas de segurança’, logo pensei, ‘como assim, gente? Não transportei nenhuma criança’”, afirmou.

“Depois eu lembrei que estava a caminho do meu curso e com o manequim, mas pensei que não era possível o Detran ter se confundido assim. Fui então olhar o horário da multa e nesse mesmo horário eu tinha feito uma foto e um vídeo bem nessa avenida. Meu Deus! O Detran achou que o manequim que era uma criança”, descreveu aos risos.

Notificação que Giselle recebeu (Arquivo pessoal)

Na manhã de hoje, incrédula, Giselle detalhou a história nos Stories de seu Instagram, onde tem mais de 112 mil seguidores. Apesar de a situação ser engraçada, a jovem, que é a proprietária do veículo autuado, está preocupada, pois a infração em questão é considerada gravíssima pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), custa R$ 293,42 e acarreta na perda de 7 pontos na habilitação.

“Quando eu vi aquela multa, reagi: ‘Como é que vou recorrer? Como vou explicar isso e provar?’. O que me conforta é que eu fiz um vídeo e tirei uma foto às 7h46, e o horário que consta na multa é 7h45, ou seja, não tinha nenhuma criança dentro do meu carro, apenas um manequim”, explicou.

Giselle contou que ela mandou a multa para seus colegas de curso e todos ficaram sem acreditar. “O Detran podia ter me parado para conferir se eu estava mesmo com uma criança solta no carro, né?”, argumentou a jovem.

 

Outro Lado

Ao Metrópoles, o Detran informou que a dona do veículo poderá recorrer da multa e ter a penalidade cancelada.

“Na Notificação de Autuação, constará a data limite para a apresentação de Defesa da Autuação (Defesa Prévia), que poderá ser apresentada pelo proprietário do veículo, pelo condutor infrator, ou por representante legal, todos devidamente identificados. O prazo para interpor a defesa prévia está suspenso em razão da pandemia. Acolhida a defesa, o Auto de Infração de Trânsito será cancelado e o seu registro será arquivado”, diz o texto.

Os recursos podem ser protocolados, nas seguintes unidades: Edifício do Detran-Sede, Detran Gama, Detran Taguatinga e Detran Setor de Cargas.

Publicações relacionadas

X