Visando retomada econômica, Ipatinga realiza evento-teste

 Visando retomada econômica, Ipatinga realiza evento-teste

(Divulgação/Prefeitura de Ipatinga)

Aconteceu neste sábado (26), na antiga sede da Associação Atlética Aciaria, no bairro Cariru, o primeiro evento-teste do segmento artístico-musical com a presença de público, na cidade de Ipatinga, após as restrições que paralisaram por completo as promoções do setor.

Com protocolos sanitários rígidos, monitoramento e supervisão dos fiscais de posturas da Prefeitura de Ipatinga, a liberação ocorreu em caráter experimental, visando à retomada de agendas de entretenimento que ficaram suspensas por muitos meses em função da pandemia de Covid-19, afetando as atividades de uma grande cadeia de profissionais.

Vale ressaltar que o poder público municipal priorizou o combate efetivo aos efeitos da pandemia e investiu de maneira decisiva em várias áreas da saúde, a fim de resguardar a população e reduzir os níveis de contágio.

Hoje, o município conta com 63 leitos de UTI-Covid, 18 a mais do que no início do ano, e alcançou significativa retração nos índices de ocupação.

“Tudo tem sido feito de forma dedicada e comprometida com o bem-estar da coletividade, gradualmente e sem precipitações. E ainda estamos trabalhando para que, cada vez mais, as pessoas se sintam seguras em relação à doença, ampliando dia após dia a imunização e acompanhando os números. Primeiro investimos na saúde e, hoje, graças a esse esforço, é possível contribuir para que novos setores possam atuar e se reerguer economicamente. Com cuidado e responsabilidade, esperamos que seja o pontapé inicial para que esse setor tão desestimulado neste período consiga voltar à sua normalidade”, destacou o prefeito Gustavo Nunes.

A fala do chefe do Executivo foi endossada pelo secretário de Governo Roberto Soares. “Ipatinga se preparou para que esse momento fosse possível. Tudo na administração do prefeito Gustavo Nunes é feito da forma mais responsável possível, e pensamos em todas as frentes. Sempre soubemos que precisaríamos aquecer o comércio, e para que isso fosse possível o governo investiu em saúde, tanto que hoje a ocupação de leitos em nosso município está bastante controlada. Graças a isso, conseguimos ser um dos pioneiros na volta dos eventos”, frisou.

 

Estrutura

O evento foi dividido em lounges de até dez indivíduos, e só poderiam ser ocupados por pessoas da mesma família ou de convívio próximo.

O produtor do evento, Marcelo Costa, ressaltou a importância da retomada para a classe. “Este evento é um marco, uma renovação de ânimos. Gostaria de agradecer imensamente ao prefeito Gustavo Nunes e toda a equipe da Prefeitura de Ipatinga pela sensibilidade e entender a necessidade, que não é apenas econômica, mas também tem fundo emocional”, concluiu.

(Divulgação/Prefeitura de Ipatinga)

Números no Brasil

Segundo números da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape), até fevereiro deste ano mais de 350 mil eventos haviam deixado de ser realizados no país em razão da pandemia, o que fez com que inúmeros profissionais não pudessem trabalhar e o setor perdesse uma arrecadação da ordem de R$ 90 bilhões.

Além disso, de cada 100 empresas, 97 continuavam sem poder trabalhar e cerca de um terço fecharam suas portas, o que faz mais justificável a preocupação do município em proporcionar a retomada gradativa das atividades no segmento, seguindo todos os protocolos de segurança para evitar a disseminação da Covid-19.

Para isso, foi instituído pela Administração municipal o Decreto n° 9.693, que formata os moldes e exigências para a realização de shows de médio porte, com a ocupação de 20% da capacidade do local onde o evento acontece e número máximo limitado a 1.000 pessoas.  

Publicações relacionadas

X