Minas Consciente: estado não tem nenhuma região na onda vermelha do plano

 Minas Consciente: estado não tem nenhuma região na onda vermelha do plano

Com melhora nos índices, todas as regiões do estado estão na onda amarela e verde do plano (Imprensa MG-Governo de Minas/Divulgação )

Com melhora nos indicadores da COVID-19, Triângulo do Sul progride para a onda amarela; Leste do Sul evolui para a verde

O Comitê Extraordinário COVID-19 aprovou, nesta quinta-feira (19/8), a progressão da macrorregião Triângulo do Sul para a fase amarela do plano Minas Consciente. A região era a única que ainda estava na onda vermelha, a mais restritiva. Com isso, Minas Gerais tem, atualmente, todas as macrorregiões nas ondas amarela e verde do plano, devido à melhora nos indicadores da pandemia na última semana. 

Triângulo do Sul agora se junta às macrorregiões Triângulo do Norte e Nordeste na onda amarela. Neste mesmo cenário positivo, a macrorregião Leste do Sul deixou a onda amarela e evoluiu para a verde, fase menos restritiva do plano estadual. Também estão nesta classificação as regiões Leste, Centro, Centro-Sul, Oeste, Sul, Sudeste, Vale do Aço, Jequitinhonha, Norte e Noroeste. 

O secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, reforça que a aceleração da imunização é essencial para a melhora dos indicadores. 

“Os números nos trazem boas notícias. Nossa expectativa é muito positiva com o aumento da vacinação agora em agosto, para que a gente não tenha nenhum revés em relação à pandemia”, observa.

As determinações do Comitê passam a valer a partir de sábado (21/8).

 

Vacinação

Nesta semana, Minas Gerais distribuiu para as Unidades Regionais de Saúde (URSs), na segunda-feira (16/8), 628.490 doses de vacina contra a COVID-19 e, na quarta-feira (18/8), 947.810. 

Segundo dados do Painel Vacinômetro apresentados nesta quinta-feira, mais de 11,5 milhões de pessoas já receberam a primeira dose, o que garante uma cobertura vacinal de 70,65% no estado. 

Além disso, a cobertura de segunda dose e dose única aplicadas chega a 30,83%

 

Casos e mortes

A letalidade da COVID-19 em Minas Gerais está em 2,6%. Na manhã desta quinta-feira, o estado apresentava 22 pacientes aguardando internação em UTI devido à doença. 

Outros 136 esperavam por um leito em enfermaria, conforme dados das centrais de regulação estaduais e municipais. 

Na reunião, o secretário de Saúde disse que este é o menor número de pacientes aguardando leitos no ano. Em junho, por exemplo, eram 227 à espera. Com isso, observa-se menor pressão sobre os leitos hospitalares neste momento.

Baccheretti também detalhou, ao Comitê COVID, que há tendência de queda no número de pacientes internados em terapia intensiva. Além disso, em termos gerais, a incidência da doença diminuiu 30% em Minas Gerais nas últimas duas semanas.

Segundo dados do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), divulgado na manhã desta quinta-feira, o estado registrou 116 mortes e mais 4.237 novos casos de COVID-19, no período de 24h.

Fonte: Estado de Minas

Publicações relacionadas

X