Minas Gerais na liderança da produção de hidrogênio verde

 Minas Gerais na liderança da produção de hidrogênio verde

(Divulgação/FIEMG)

Programa Minas do Hidrogênio foi lançado, nessa quinta-feira, 12 de agosto, na sede da FIEMG

O hidrogênio verde é uma nova tendência de energia renovável e pode ser obtido da eletrólise da água ou da biomassa e biocombustíveis, como etanol e o metano. Minas Gerais, com abundância de todos esses recursos e com todos os mecanismos para desenvolver o combustível, acaba de lançar o Programa Minas do Hidrogênio. O estado inicia uma trajetória de investimentos para tornar robusta toda a cadeia produtiva do setor: da molécula à produção dos equipamentos e o desenvolvimento tecnológico.

O programa é uma iniciativa do governo do Estado com o apoio do setor produtivo, por meio da FIEMG. No lançamento, realizado na sede da Federação, em Belo Horizonte, estiveram presentes o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, o vice-governador de Minas Gerais, Paulo Brant, e o presidente da Federação, Flávio Roscoe.

“O momento é propício para Minas Gerais ser protagonista na geração de hidrogênio”, afirma Roscoe. “Os investimentos nessa cadeia estratégica vão incrementar a venda de commodities e fomentar a demanda em larga escala da geração de um gás, cuja exploração está na vanguarda tecnológica e atende a protocolos ambiental e socialmente sustentáveis”, ressalta o líder empresarial mineiro.

“O Governo Federal tem incentivado fortemente as fontes renováveis de energia. Na última reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), aprovamos as diretrizes para o Programa Nacional do Hidrogênio. Apostamos em diferentes rotas de produção e na versatilidade de seu uso energético, buscando um mercado abrangente e com redução de custos”, afirmou o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Durante o evento, especialistas em energias renováveis apresentaram painéis sobre o potencial do estado para a geração de hidrogênio. Ansgar Pinkowski, gerente de Inovação e Sustentabilidade da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro, liderou o painel “Panorama da produção e consumo do hidrogênio no Brasil”. Daniel Gabriel Lopes, pesquisador, sócio-fundador e diretor da Hytron Energia e Gases, conduziu o tema

“Processos e tipos de equipamentos envolvidos na cadeia do hidrogênio”. Já a palestra

“Conceito de hidrogênio a partir de biomassa” foi apresentada por Plinio Nastari, presidente e CEO da Datagro Consultoria e Marcelo Veneroso, presidente do Conselho de Mercados da ABIMAQ e diretor-consultivo da FIEMG, foi o responsável pelo tema “Qual o papel que o hidrogênio poderá representar para nossa sociedade”.

Na ocasião, Carlos Alexandre Príncipe Pires, diretor do Departamento de Desenvolvimento Energético da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, apresentou o “Programa Nacional do Hidrogênio (PNH2)”.

Confira as fotos do evento NESTE LINK.

Publicações relacionadas

X