Minas decide prorrogar onda roxa até o dia 4 de abril

 Minas decide prorrogar onda roxa até o dia 4 de abril

Toque de recolher entre 20h e 5h é uma das medidas da onda roxa (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press.)

Deverá ser prorrogada até até 4 de abril a onda roxa, a mais restritiva do Plano Minas Consciente, do governo do estado contra a transmissão do coronavírus. A decisão nesse sentido foi tomada, em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (24/03), pelo Comitê Extraordinário Estadual COVID-19, revelou fonte do Estado de Minas.

A prorrogação deve ser oficializada por meio de decreto do governador Romeu Zema, que, nesta quarta (24/3), viajou para  Brasilia para reunião com o presidente Jair Bolsonaro.

No dia 17 de março, a onda roxa foi estendida para os 853  municípios mineiros, com previsão de valer, inicialmente, até 31 de março.  Entre as medidas restritivas estão o toque de recolher (das 20h às 5h) e a instalação de barreiras sanitárias em áreas de grande circulação.

Conforme fonte ouvida pelo Estado de Minas, um dos fundamentos do comitê para estender o prazo da onda roxa em todo território mineiro é a previsão de que nas próximas semanas deverão aumentar mais ainda as internações, em função da elevação de casos da COVID-19. Há dias que é enfrentada a superlotação dos hospitais em todas as regiões do estado.
O novo secretário de Saúde, Fábio Baccharretti,  concederá entrevista ao vivo a partir de 12h30 na Cidade Administrativa, quando deverá anunciar oficialmente, a prorrogação da onda roxa em todos os 853 municípios. Ele  vai abordar as medidas de combate ao coronavírus no estado.
O número de exames realizados aumentou. Esperava-se, com isso, que a positividade dos exames diminuísse. No entanto, não foi o que aconteceu. A positividade está em 45%, a maior taxa de incidência desde o início da pandemia.

Publicações relacionadas

X