Governo de Minas pagou R$ 178 milhões em emendas parlamentares

 Governo de Minas pagou R$ 178 milhões em emendas parlamentares

O governo de Minas Gerais pagou R$ 178,3 milhões em emendas parlamentares para reforçar o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus no Estado. A liberação faz parte do montante previsto na Lei 23.632, de 2020, e que beneficiará 566 municípios mineiros com recursos destinados exclusivamente à saúde e à assistência social.

O anúncio foi feito na sexta-feira (5). Os valores de investimentos para a área de desenvolvimento social será de R$ 2,49 milhões e para a saúde de R$ 175,85 milhões.

De acordo com o secretário de Estado de Governo de Minas Gerais, Igor Eto, o governo de Minas Gerais deu mais um importante passo rumo ao enfrentamento do Covid-19.

“Foi construída, em parceria com a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), um sistema de pagamento de emendas destinadas, exclusivamente, ao combate da doença. Liberamos mais de R$ 178 milhões para projetos de saúde e assistência social indicados pelos deputados estaduais que lutam ao nosso lado no combate do coronavírus e, assim como nós, estão focados em resolver os problemas do cidadão mineiro”.

De acordo com as informações do governo de Minas, os repasses são divididos em ações voltadas exclusivamente para a saúde e a assistência social e especificamente para o combate ao coronavírus. Dentre as ações previstas está aquisição de 9.455 unidades de kits emergenciais (com 29 itens, entre alimentos, material de higiene, limpeza e cobertores) para população em situação de vulnerabilidade social por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese).

Com os recursos também está será feita a compra de insumos para realização de testes de diagnóstico para Covid-19 feitos pela Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais (Hemominas); custeio, análise e diagnóstico para o desenvolvimento de pesquisas desenvolvidas pela Fundação Ezequiel Dias (Funed); além de outros investimentos na Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), e repasses para os fundos municipais de saúde e hospitais filantrópicos pelo Fundo Estadual de Saúde (FES).

Fundamental – A liberação dos recursos é considerada fundamental e agilizará o combate ao Covid-19 em todo o Estado.

“A liberação das emendas parlamentares, parte delas oriunda do acordo de remanejamento feito pelo governo de Minas em parceria com a ALMG, demonstra foco de todo o poder público em resolver os problemas do cidadão do nosso Estado. O fato de fazer acordo global com os parlamentares, que também conhecem os problemas de Minas de perto, me alegra, pois sei que o dinheiro chegará em todos os cantos de Minas. Fico muito satisfeito e muito orgulhoso disso, pois o momento exige união dos poderes”, afirma.

O secretário adjunto de Saúde, Marcelo Cabral, atualizou o boletim epidemiológico do Estado em relação ao novo coronavírus. Minas Gerais já registrou 344 mortes e 13.995 casos confirmados. Ao todo, estão em acompanhamento 7.703 casos e são 5.948 casos recuperados. Com informações do Diário do Comércio.

Publicações relacionadas

X