“Fora Kalil”: Manisfestantes pedem reabertura do comércio em BH

 “Fora Kalil”: Manisfestantes pedem reabertura do comércio em BH

"Fora Kalil": Manisfestantes pedem reabertura do comércio em BH

 

Com gritos de “Fora Kalil”, cerca de 50 manifestantes fizeram uma carreata na noite dessa quarta-feira (15) para pedir a reabertura do comércio em Belo Horizonte. De acordo com as informações do jornal Estado de Minas, a carreata teve início no Bairro Mangabeiras, Região Centro-Sul da capital, tendo como destino a Prefeitura de BH, na Avenida Afonso Pena.

Leia mais: Ônibus do Vale do Aço não deverão poder circular em Belo Horizonte

A carreata teria início na Praça do Papa, mas a Guarda Municipal de Belo Horizonte proibiu os manifestantes de estacionarem no local, então eles passaram a se reunir na Avenida Agulhas Negras. Durante a manifestação, os presentes realizaram um buzinaço pelas principais ruas e avenidas da cidade, como a Avenida do Contorno e a Afonso Pena.

A maior parte dos manifestantes eram apoiadoras do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e contrários ao prefeito da capital mineira, Alexandre Kalil (PSD). Durante o ato, muitos gritaram “Fora Kalil” defendendo a reabertura dos estabelecimentos comerciais não essenciais.

Confira também: Prefeitos e Ministério público decidem reabrir comércio no Vale do Aço

Essa foi a segunda manifestação contra o prefeito e a favor do presidente, que defende a flexibilização do comércio em todo país, em menos de uma semana. Na última segunda (13), cerca de 50 pessoas, entre representantes do comércio de Belo Horizonte e de movimentos de apoio a Bolsonaro, se reuniram em frente à sede da prefeitura, onde exigiam o fim do isolamento social.

Também no mês passado, um grupo se reuniu em frente a prefeitura da capital mineira para manisfestar, porém na ocasião todos foram multados pela Guarda Municipal por estacionaram os carros de maneira irregular na Afonso Pena e na Rua Goiás.

O motivo dos sucessivos protestos é em função do decreto publicado pela prefeitura, que permite apenas o funcionamento de serviços essenciais, como supermercados, postos de gasolina, farmácias, entre outros. A medida tem como objetivo tentar conter o avanço do coronavírus.

Tá procurando notícia? Dá um MaisVip que acha!

Publicações relacionadas

X