Vídeo: Homem diz ser impedido de ver parto da esposa e agride equipe

 Vídeo: Homem diz ser impedido de ver parto da esposa e agride equipe

Imagem: Reprodução / Redes Sociais

Um homem foi preso em Rio Verde, região sudoeste de Goiás, após ser acusado de agredir a equipe médica da maternidade onde o filho dele tinha acabado de nascer. A prisão aconteceu na madrugada de segunda-feira (11).

A câmara de monitoramento de um corredor do hospital mostra o momento em que ele empurra um funcionário contra a parede. Segundo boletim de ocorrência, o homem teria ficado irritado porque não foi autorizado pela maternidade a acompanhar o parto da esposa.

A situação ocorreu na madrugada do mesmo dia em que um médico anestesista foi preso no Rio de Janeiro acusado de abusar sexualmente de uma paciente sedada para fazer um parto cesáreo.

Veja o vídeo

No caso de Goiás, segundo a legislação brasileira, a grávida tem direito a ter um acompanhante no período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato. As agressões teriam ocorrido quando o homem soube que o filho já tinha nascido, sem acompanhante.

“A culpa é de vocês, vocês tiraram meu direito de assistir o parto do meu filho. Isso não vai ficar assim, vocês vão ver o que eu vou fazer”, teria gritado o homem, segundo funcionários da maternidade. A equipe alega que o pai da criança não pediu para assistir o parto, antes do nascimento. A mãe já teria chegado na unidade em trabalho de parto.

Agressões

Um enfermeiro descreveu que o homem segurou ele com muita força, pressionando sobre as duas mãos, mas não deixando lesões. Já uma técnica de enfermagem narrou que foi sacudida pelo homem, enquanto ele fazia ameaças.

Outro funcionário disse que o homem entrou no centro cirúrgico sem autorização, acusou o médico e teria agredido o anestesista com socos no peito. Ele também teria segurado a mão de uma médica com força, enquanto dizia que a culpa era dela.

Os funcionários do hospital fizeram exames para identificar as agressões sofridas.

Segundo a polícia, o homem foi conduzido para a delegacia, onde foi preso em flagrante por lesão corporal, ameaça e vias de fato. Ele foi conduzido para a Casa de Prisão Provisória. A reportagem tenta contato com a Maternidade Augusta Bastos.

 

 

Para mais notícias clique aqui e também nos siga nas redes sociais @maisvipoficial

Publicações relacionadas

X