Suspeito de matar ex-ator de Chiquititas é preso e tem esconderijos revelados

 Suspeito de matar ex-ator de Chiquititas é preso e tem esconderijos revelados

Imagem: Polícia Civil

Antes de ser preso nessa segunda-feira (16), três anos depois de ter matado o ator Rafael Miguel, 22 anos, e os pais do rapaz, Paulo Cupertino Matias, 50, disse ter ficado cerca de quatro meses hospedado no Mont Star Hotel, em Interlagos, na zona sul de São Paulo. Ele era considerado foragido da Justiça desde 2019. Durante esse tempo, teve diversos esconderijos, no interior do Mato Grosso do Sul, Paraná e Paraguai.

No hotel em São Paulo, teria trocado várias vezes de quarto, para não levantar suspeitas, segundo reportagem do portal R7. Cupertino era o número 1 na lista dos mais procurados da Polícia Civil de São Paulo.

O delegado da 98ª DP, Wendel Luís Pinto Sousa Silva, responsável pela investigação, disse que a polícia recebeu informação anônima há alguns dias sobre o esconderijo do homem. Agentes ficaram à paisana na região, e a confirmação de que Cupertino estava no local veio nessa segunda.

“Fizemos um serviço de investigação no hotel em que ele estaria escondido. À tarde, confirmamos a informação e efetuamos a prisão. Efetuamos a abordagem normalmente; ele não reagiu, não disse nada”, afirmou o delegado.

Cupertino deve ser levado a algum Centro de Detenção Provisória nesta terça-feira (17), mesmo dia em que passará por audiência de custódia.

Ao chegar à delegacia, Cupertino disse: “Sou inocente. Não fui em quem matei. A minha filha me condena, mas vamos esperar a Justiça para saber a verdade. Olha minha filha ontem e olha hoje”.

O delegado-geral da Polícia Civil, Osvaldo Nico Gonçalves, afirmou à imprensa que Cupertino é “171, cínico e cara de pau”, e que estava sendo sustentado por amigos, fato que será alvo de investigação.

“Ele chegou negando o crime. Ele nega o que ele quiser, direito dele. Agora vai ser submetido à investigação. Não podemos tirar conclusões agora, o trabalho vai apurar, mas acho que acabou o dinheiro, aí ele veio para São Paulo”, afirmou. “Vagabundo aqui em São Paulo não se cria, é uma resposta da Polícia de São Paulo. Vocês não sabem que alegria que é para mim dar essa resposta à sociedade”, assinalou o delegado.

Ainda segundo a Polícia Civil, Cupertino tinha envolvimento com um esquema de desmanche ilegal de veículos antes do assassinato, mas não se sabe se ele havia voltado a essa atividade ilícita.

Nesta segunda (16) algumas imagens do criminoso na delegacia foi postado nas redes sociais.

Veja

De acordo com denúncia do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP), Cupertino matou Rafael e os pais do jovem porque não aceitava o namoro de sua filha, Isabela Tibcherani, que na época tinha 18 anos, com o ator. O caso ocorreu em Pedreira, zona sul da capital.

Rafael interpretou o personagem Paçoca na novela Chiquititas, exibida pelo SBT, e ganhou fama após comercial no qual uma criança pede brócolis à mãe. Ele também atuou em outros boletins, como Pé na Jaca e Cama de Gato, e em especiais de fim de ano da TV Globo.

 

Para mais notícias clique aqui. Nos siga nas redes sociais! @maisvipoficial

 

Fonte: Metrópoles

Publicações relacionadas

X