Pai de jornalista da TV Globo esfaqueado relata melhora do filho; “reagindo bem”

 Pai de jornalista da TV Globo esfaqueado relata melhora do filho; “reagindo bem”

Imagem: Reprodução / TV Globo

O jornalista da TV Globo Gabriel Luiz, esfaqueado na quinta-feira (14) por dois homens em Brasília, tem reagido bem ao tratamento. Segundo o pai dele, o servidor público Wilton Luiz Araújo, a família está confiante na recuperação. A Polícia Civil investiga a hipótese de tentativa de latrocínio contra o repórter.

Gabriel Luiz segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Brasília, no Lago Sul, onde já foi extubado e está lúcido e consciente. O jovem chegou a dar os primeiros passos no sábado com auxílio de uma fisioterapeuta. O quadro é estável.

Em conversa com O Globo, o pai de 56 anos disse que o jornalista está reagindo bem.

“Gabriel continua reagindo bem. Dormiu melhor nesta noite, menos agitado. Estamos confiantes”, disse.

Segundo Wilton, ainda não há previsão de alta. Gabriel Luiz foi transferido do Hospital de Base, referência no atendimento a traumas no Distrito Federal, na sexta-feira, onde foi internado em estado grave. Lá, passou por diversas cirurgias.

Ao todo, foram dez facadas, que atingiram pescoço, abdômen, tórax e perna e perfuraram órgãos vitais, como o pulmão, além de veias no pescoço e no estômago. O repórter e editor do “DF1” foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

“Não há previsão de alta, pois o quadro de saúde do Gabriel é favorável, mas ainda precisa de muita atenção”, ressaltou.

A Polícia Civil informou na sexta-feira que trabalha com a hipótese de tentativa de latrocínio e descarta outras linhas de investigação até o momento. A corporação identificou dois suspeitos, que teriam levado R$ 250 da carteira de Gabriel, mas descartado o celular por risco de serem rastreados.

Um jovem de 17 anos, que teria aplicado um mata-leão na vítima, foi atingido por facada na perna e procurou atendimento médico. Ele foi apreendido numa praça, segundo policiais, e confessou a participação no crime em depoimento.

Já o outro suspeito é José Felipe Leite Tunholi, 19, que foi preso enquanto tentava fugir para Paracatu (MG) com € 550. Segundo o delegado adjunto da 3ª DP do Cruzeiro, Douglas Fernandes, o rapaz teria pego o dinheiro emprestado da mãe.

Ambos os suspeitos negaram conhecer Gabriel e só teriam descoberto quem era a vítima após a repercussão do caso. Em depoimento, afirmaram ter consumido drogas e decidido cometer roubos na região do Sudoeste.

“Gabriel Luiz segue estável e acompanhado pela família. Permanece internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Brasília, sem previsão de alta”, diz a nota divulgada pela família.

 

Para mais notícias clique aqui. Nos siga nas redes sociais! @maisvipoficial

 

Fonte: O Globo

Publicações relacionadas

X