Morre aos 56 anos, a cantora e pastora Ludmila Ferber

 Morre aos 56 anos, a cantora e pastora Ludmila Ferber

(Reprodução/ Internet)

Morreu na noite desta última quarta-feira (26) aos 56 anos, a cantora e pastora Ludmila Ferber, diagnosticada com câncer desde 2018. A morte da cantora foi confirmada por uma fonte à revista ‘QUEM’.

A própria cantora foi responsável por divulgar seu diagnóstico de câncer em 2018, “‘Em tempos de guerra, nunca pare de lutar’. Hoje estou entrando num momento único e surpreendente da minha vida: o tratamento de quimioterapia. Mas, ainda que o ritmo de viagens para ministrações diminua durante um tempo, meu ministério não parou. E nem vai parar”, começou Ludmila.

“Sou grata por todo o amor e apoio que tenho recebido desde o diagnóstico e creio que já estou no caminho do meu milagre. Essa é a hora de profetizar profundamente as canções que tem abençoado a tantos por todos esses anos. Por favor, intercedam por mim, e, acima de tudo, alegrem-se, porque a glória da segunda casa será maior do que a primeira”, completou a pastora.

Amigos destacam garra e legado deixados por Ludmila Ferber | Entretenimento  | Pleno.News

Ex-integrante do grupo Koinonya – com o qual gravou 8 discos – Ludmila partiu para a carreira solo em 1996, quando lançou seu primeiro álbum, “Marcas”. De lá pra cá, lançou mais 12 discos de estúdio, sendo o último Um Novo Começo, de 2020. Ela ainda tem nove álbuns ao vivo lançados e um disco dedicado a canções infantis, Meu Amigão do Peito.

Ludmila, que foi casada de 1987 a 2014 com José Antônio Lino, deixa as três filhas do ex-casal: Daniela Ferber Lino, Ana Lídia Ferber Lino e Vanessa Ferber Lino.

Publicações relacionadas

X