Prefeitura de São Paulo cancela Carnaval de rua em 2022; BH, Salvador, Rio de Janeiro e Fortaleza também já cancelaram

 Prefeitura de São Paulo cancela Carnaval de rua em 2022; BH, Salvador, Rio de Janeiro e Fortaleza também já cancelaram

Bloco de Carnaval na região do parque Ibirapuera, em SP, em 2020 – Eduardo Knapp – 1.mar.2020/Folhapress

Decisão se deve à influenza e à variante ômicron do coronavírus; bailes terão que exigir comprovante de vacinação

 

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta quinta-feira (6) o cancelamento do Carnaval de rua de 2022. A decisão acontece devido ao aumento de casos de Covid-19 causados pela variante ômicron simultaneamente a epidemia de influenza. Esse é o segundo ano consecutivo que a festa é cancelada na cidade.

Segundo a Folha de São Paulo, o Prefeito Ricardo Nunes também desistiu de realizar o evento no autódromo de Interlagos, como havia sido cogitado na última semana.

Eventos ligados ao Carnaval na cidade, como bailes e festas privadas, serão obrigados a exigir comprovante de vacinação independentemente do número de pessoas. Apesar do cancelamento, o desfile de escolas de samba será mantido no Anhembi, com protocolos mais rígidos que serão decididos com a Liga-SP.

De acordo com a Vigilância Sanitária da capital paulista, os números mostram um aumento nas internações de pessoas com sintomas de síndrome gripal, incluindo Covid-19 e Influenza. Os sintomas, porém, são mais leves graças a vacinação.

 

Rio de Janeiro

A Prefeitura do Rio bateu o martelo, nesta terça-feira (4/01), e decidiu que a cidade não terá o seu tradicional Carnaval de Rua em 2022. A festa estava marcada para o final de fevereiro e início de março, como previsto em calendário.

A decisão foi tomada no início da noite em reunião com o prefeito do Rio, Eduardo Paes, e a associação organizadora dos blocos de rua do Rio. Na semana passada, a Banda de Ipanema, que há anos desfila na orla do bairro da Zona Sul carioca, já havia anunciado que não desfilaria neste ano devido ao aumento do número de casos na cidade.

Foto: Reprodução / Internet

Belo Horizonte

Em nota, a prefeitura de Belo Horizonte informou que não irá patrocinar o Carnaval da cidade nem realizar cadastro de blocos e investimento em infraestrutura. De acordo com a Secretaria de Comunicação do município, a decisão foi pautada pela orientação dos integrantes do Comitê de Enfrentamento à Covid-19.

 

Salvador

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), oficializou no dia 23 de dezembro o cancelamento do Carnaval em municípios baianos em 2022. Em uma rede social, Costa disse que a decisão se deve aos cerca de “2,4 milhões de baianos com a vacina contra a covid em atraso”, e à epidemia de gripe que tem sobrecarregado o sistema de saúde.

 

Fortaleza

Desde o dia 30 de novembro o prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), anunciou a suspensão dos editais do ciclo carnavalesco do município e a destinação de 14 milhões de reais que seriam investidos no evento para as secretarias responsáveis pela segurança alimentar, saúde e cultura local. A Câmara Municipal de Fortaleza aprovou no dia 15 de dezembro o Orçamento para 2022 com as alterações anunciadas pelo chefe do executivo municipal. A decisão na capital cearense foi tomada após o cancelamento do réveillon, influenciada pela alta de casos da covid.

Publicações relacionadas

X