Nelson Teich deixa o Ministério da Saúde: “dia mais triste da minha vida”

 Nelson Teich deixa o Ministério da Saúde: “dia mais triste da minha vida”

Nelson Teich não é mais o Ministro da Saúde. A decisão foi tomada em uma reunião ocorrida na manhã desta sexta-feira (15). O atual responsável pela pasta ficou menos de um mês no cargo, substituindo Luiz Henrique Mandetta.

De acordo com reportagem do canal CNN, o agora ex-ministro teria dito: “é o dia mais triste da minha vida. Não vou manchar a minha história por causa do cloroquina”. O presidente Jair Bolsonaro defende mudanças no protocolo do uso da hidroxicloroquina no tratamento do novo coronavírus, contrariando a posição do ministro responsável pela pasta.

Ainda nesta manhã, Bolsonaro afirmou que mudaria hoje o protocolo de uso da cloroquina adotado pelo Sistema Único de Saúde. O secretário-executivo Eduardo Pazuello é o mais cotado para ser o substituto de Teich, que ficou apenas 27 dias no cargo. 

Atualmente, a recomendação do SUS é que o medicamento seja usado no tratamento de pacientes em casos graves da Covid-19. A indicação oficial está prevista no protocolo do Ministério da Saúde publicado na gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, que deixou a pasta no 16 de abril.

O presidente acredita que “é direito do paciente” decidir sobre o seu tratamento. A droga ainda não teve testes conclusivos que comprovem sua eficácia contra o novo coronavírus. O Conselho Federal de Medicina publicou nota técnica que permite a prescrição do medicamento mesmo em casos leves da doença, com as ressalvas dos riscos.

Repercussão negativa

Em entrevista para o site O Antagonista minutos depois da demissão de Teich, o senador Major Olímpio, líder do PSL, ex-partido de Jair Bolsonaro, disse que, até aqui, o governo federal tem apresentado apenas “anúncios e ações sem consistência” durante a pandemia da Covid-19.

“Não existe, de fato, uma coordenação no governo. O presidente encara seus ministros como adversários e inimigos. Faz questão de desmoraliza-lós para parecer grandioso”, opina. 

Outros importantes nomes também fizeram seu pronunciamento nas redes sociais. Confira alguns dos principais comentários sobre a exoneração de Nelson Teich:

 

 

 

Publicações relacionadas

X