Moradores relatam medo com incêndio em Contagem; fogo está controlado

 Moradores relatam medo com incêndio em Contagem; fogo está controlado

Moradores ajudaram no combate com baldes de água e mangueiras antes da chegada dos bombeiros ao galpão, em Contagem (foto: Gladyston Rodrigues/EM/DA Press )

O incêndio de grande proporções que atingiu dois terrenos de material reciclável e ferro velho no Bairro Morada Nova, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na manhã desta sexta-feira (7/5), assustou moradores vizinhos.

No fim da manhã, quando as chamas começaram, a fumaça preta podia ser vista de diferentes pontos de BH e região.

Depois de três horas de combate, os bombeiros contam que o desafio agora é extinguir o incêndio, já que as chamas estão controladas e não há vítimas. Pelo menos cinco viaturas permanecem no local e cerca de 15 militares combatem as últimas faíscas.

Moradores do entorno ajudaram no combate com baldes de água e mangueiras. Em uma casa próxima ao lote, até a caixa d’água derreteu com o calor.

Ivanildo Pires da Rocha, de 29 anos, mora na casa de esquina, ao lado da entrada ao ferro velho. Segundo ele, o fogo, que começou por volta de 11h, se alastrou em menos de cinco minutos.

“O fogo estava baixo, de repente começou a ficar alto rapidão. Só peguei o cachorro, o documento e saí de casa”, conta. No momento do incêndio, só havia ele em casa, já que o irmão e sobrinho estavam trabalhando.

Assim que saiu na rua, ele conta que todos os vizinhos ligavam para os bombeiros. “Tive medo demais, vai que o fogo pega na minha casa.”

Rosilane Valério, de 47 anos, conta que ficou apavorada ao ver as chamas que estavam altas. “No momento, a gente tem só a agradecer a Deus”, ela disse.

“Minha preocupação era com as crianças e as casas próximas. As labaredas de fogo estavam muito altas, liguei pro meu marido pra ele desligar os aparelhos domésticos e depois disso eu não tive reação nenhuma porque eu passei mal.”

Niuza Carneiro Andrade, de 64 anos é moradora da Rua Vinte e Três há 30 anos. Dona Niuza conta que Paulinho é o dono do ferro velho em chamas. Assim que soube do incêndio, a esposa de Paulinho foi até o local assustada e começou a chamar as pessoas para ajudar a apagar o fogo.

Fonte: Estado de Minas 

Publicações relacionadas

X