echo '';

Cruzeiro projeta Série B, mira reforços e necessidade de cortes no elenco

 Cruzeiro projeta Série B, mira reforços e necessidade de cortes no elenco

Jogadores do Cruzeiro receberam a visita da Adevibel nessa última terça-feira (4) — Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

O Cruzeiro pode ter perdido a primeria partida para o América na luta por uma vaga na final do Mineiro. Mas ainda está vivo na disputa e se prepara para tentar tirar a vantagem ainda maior do rival no próximo domingo (9), quando volta a encontrar o Coelho, desta vez no Horto. Vencer por dois ou mais gols de diferença é o alvo. Mas é claro que, nos bastidores, o time segue projetando o principal alvo desta temporada: o acesso à Série A.

A chegada do experiente Rômulo e do atacante Guilherme Bissoli são provas disso. Atletas contratados durante a disputa do Estadual, elevando o número de reforços para nove na atual temporada. A lista ainda possui Eduardo Brock (zagueiro), Alan Ruschel (lateral); Matheus Neris e Matheus Barbosa (volante), Marcinho (meia), e os atacantes Felipe Augusto e Bruno José.

Dos nomes citados, vale a ressalva de que apenas Rômulo, Matheus Barbosa e Bruno José vêm sendo titulares. Com a Série B se aproximando, um período de praticamente três semanas até a estreia contra o Confiança, em Sergipe, o Cruzeiro ainda tem lacunas no elenco, como a necessidade de mais um meia de criação, já que Rômulo vem atuando no setor e Marcinho está no banco, sem ainda atingir o rendmento esperado, bem como Claudinho, este pouco utilizado, e a não vinda de Guzmán.

Na lateral-direita, a opção é pelo jovem Geovane como substituto de Cáceres, mas o Cruzeiro ainda mira um nome para o setor, assim como para o sistema defensivo após a saída de Manoel. A Raposa monitora o mercado em busca de nomes pontuais. Negócios de ocasião como a chegada de Bissoli.

“Meu interesse de vir para cá, trocar a Série A por Série B, foi o projeto que me foi apresentado. O Cruzeiro é um clube gigante, a Série B não é o lugar dele, e eu pretendo fazer parte disso, de fazer parte desse acesso, de voltar a colocar o clube na elite do futebol”, disse Bissoli, em sua primeira entrevista como jogador do Cruzeiro.

O excesso no elenco 

Com Bissoli, o técnico Felipe Conceição tem hoje 36 nomes treinando no elenco celeste. São praticamente três times, com a tendência forte de redução no plantel. Alguns jogadores, como os experientes Léo, Cabral e Henrique possuem a situação indefinida e, obviamente, apesar do aval de Conceição, as questões salariais e também físicas influenciam na decisão sobre a sequência destas peças.

Outros nomes podem ganhar o caminho dos empréstios como os jovens Thiago, Gui Mendes e até mesmo Claudinho, jogador que chegou com grandes recomendações, mas não conseguiu se firmar. Desde sua chegada ao Cruzeiro, Conceição projetou contar com um número ideal de 30 atletas no elenco. Isso significa que, nos próximos dias, os ‘cortes’ do professor poderão acontecer.

Publicações relacionadas

X