Frio pode aumentar incidência de Covid e afetar sistema de saúde em BH

 Frio pode aumentar incidência de Covid e afetar sistema de saúde em BH

Belo Horizonte amanheceu gelada nesta segunda-feira Foto: Uarlen Valério/O Tempo

Assim como em outras doenças respiratórias, a incidência do coronavírus em tempos mais frios, como os que ocorrem neste e nos próximos meses em Belo Horizonte, pode piorar o quadro epidemiológico da pandemia na cidade.

Junto ao avanço de outras doenças típicas da época e à possibilidade de uma “terceira onda” de Covid-19, é possível que haja uma nova sobrecarga no sistema de saúde da cidade.

A informação é do médico infectologista Estevão Urbano, membro do Comitê de Enfrentando à pandemia da prefeitura da capital.

“O frio tem um impacto de aumentar a incidência das doenças respiratórias, inclusive o coronavírus, mas outras também. Não pela temperatura, nossa temperatura não é baixa suficiente para isso, mas porque as pessoas frequentam locais mais fechados, pouco ventilados, para se proteger dele”, explica Unaí.

A possibilidade de um novo colapso no sistema de saúde é uma preocupação do especialista.

“É fundamental que as pessoas se protejam, porque além de uma sobrecarga de infecções por coronavírus, porque pode haver uma nova onda, nada é descartado, teria associado a isso às infecções gripais, o que levaria a uma saturação ainda pior do sistema (de saúde). Se vacinem, e evitem ao máximo esses locais fechados”, alerta.

Fonte: O Tempo

Publicações relacionadas

X