Nova política do WhatsApp passa a valer daqui a um mês

 Nova política do WhatsApp passa a valer daqui a um mês

WhatsApp tem causado polêmica com nova regra de compartilhamento de dados Foto: Pixabay

A polêmica mudança na política de privacidade do WhatsApp está próxima de acontecer. Daqui a exatamente um mês, a plataforma do Facebook fará a controversa alteração que estava marcada para 8 de fevereiro deste ano, mas foi adiada para o dia 15 de maio, após muita discussão sobre o tema nas redes.

Na prática, o Facebook declarou que as novas condições “permitirão o compartilhamento de informações adicionais entre WhatsApp e Facebook e outros aplicativos como Instagram e Messenger”. Isso inclui dados do perfil, mas não o conteúdo das mensagens, que seguem sendo encriptadas, de acordo com a empresa.

O barulho criado pela mudança foi motivado principalmente pelo fato de que ela é obrigatória para os usuários que desejarem continuar utilizando o serviço. Inclusive, desde quando o novo termo de uso foi apresentado, o fato de os usuários não terem escolha sobre se desejavam, ou não, compartilhar os dados, chamou a atenção de diversas autoridades regulatórias ao redor do mundo.

De acordo com o WhatsApp, as mensagens não poderão mais ser lidas ou enviadas, tampouco ligações estarão acessíveis, caso o usuário não concorde com os novos termos, após o prazo mencionado pela plataforma. Depois do dia 15 de maio, o usuário poderá apenas receber chamadas, ler notificações ou aceitar o contrato no app.

Até o momento, o prazo para aceitar os termos segue inalterado, assim como as limitações em caso de rejeição dos termos. De acordo com especialistas e veículos da área de tecnologia, a tendência é que WhatsApp e Facebook persistam nessa mudança, a não ser que sejam impedidos por órgãos regulatórios por alguma razão.

CONCORRÊNCIA PODE ENCONTRAR ESPAÇO NA POLÊMICA
Quando as notícias sobre a alteração da política de dados do WhatsApp surgiram no início deste ano, os reflexos no mercado foram visíveis e fizeram muitas pessoas abandonarem o tradicional app e migrar para concorrentes. A plataforma de dados Sensor Tower apontou que mais de 100 mil pessoas chegaram baixar o Signal, app indicado por Elon Musk, no início deste ano.

O Telegram, por sua vez, consolidou-se ainda mais como o principal concorrente do WhatsApp e registrou mais de 2 milhões de downloads apenas nos primeiros dias de 2021.

Fonte: Pleno News

Publicações relacionadas

X