Ipatinga: Prefeito Gustavo Nunes apresenta os 100 dias de governo

 Ipatinga: Prefeito Gustavo Nunes apresenta os 100 dias de governo

Em duas reuniões realizadas na tarde desta terça-feira (13) – com observância de protocolos de biossegurança –, no auditório da Associação Comercial (ACIAPI), o prefeito de Ipatinga, Gustavo Nunes, apresentou à imprensa e vereadores da Câmara Municipal um balanço dos primeiros 100 dias de seu governo. Acompanhado de todo o secretariado, ele aproveitou ainda a ocasião para adiantar uma série de medidas de grande impacto político-social que serão adotadas em breve, na sequência da gestão, como o início do funcionamento do Centro de Atendimento para Enfrentamento da Covid (CEAC), no Novo Centro, a partir da próxima sexta-feira (16).

 Antes de iniciar sua exposição aos representantes dos órgãos de Comunicação, que contou também com o apoio do secretário municipal de Governo, Roberto Soares, o prefeito de Ipatinga pediu que fosse guardado um minuto de silêncio em respeito à memória de todas as vítimas de Covid no município, mencionando especialmente o jornalista Nivaldo Resende, que sucumbiu à pandemia na madrugada de segunda-feira (12).

 “Temos feito tudo o que é possível para frear o avanço desse vírus terrível. Entre tantas outras ações, aceleramos a vacinação, dobramos o número de leitos de UTI e realizamos uma verdadeira operação de guerra para montar um Hospital de Campanha em apenas 15 dias. Temos ainda 20 novos leitos de enfermaria Covid, podendo chegar a 34. Contudo, é sabido que não se trata de uma questão exclusiva da cidade. A situação continua dramática em todo o país, e precisamos permanecer focados e mobilizados, sempre nos lembrando de que a prevenção é a primeira defesa. De nada adianta aparelhar e reestruturar a rede de atendimento na área da saúde, como temos feito, se não nos conscientizarmos de que devemos redobrar os cuidados”, disse o chefe do Executivo.

 

Guarda Municipal e Regularização Fundiária

Em paralelo com a prestação de contas sobre os 100 primeiros dias de governo, o prefeito anunciou que dois projetos importantes, “aguardados há anos e mencionados em muitas promessas eleitorais, embora sem sair do papel”, serão encaminhados ao Legislativo em curto prazo: a criação da Guarda Municipal e a regularização fundiária, que tornará possível aos donos de milhares de imóveis o efetivo registro de suas propriedades e significará também inestimáveis benefícios ao erário em arrecadação de tributos.

 

Planejamento e auditoria

Ao listarem as ações mais representativas realizadas em 100 dias de gestão, Gustavo Nunes e Roberto Soares ressaltaram que o principal feito, “tendo em vista a caótica realidade encontrada”, foi partir do desenvolvimento de um planejamento estratégico baseado em quatro pilares: Cuidar das Pessoas, Crescer e Desenvolver, Cuidar da Cidade e Inovar na Gestão.

“A atual administração de Ipatinga inicia sua jornada baseada exatamente naquilo que concebeu, projetou e propôs no seu Plano de Governo como alternativa de mudança ao eleitor: buscar o crescimento da cidade e avanço tecnológico. Estamos estimulando novos negócios, eliminando embaraços burocráticos que emperram o desenvolvimento, mesmo em meio à pandemia. Após vencermos esse grande desafio do coronavírus, que hoje nos obriga a dispender tantas energias e recursos, teremos um ambiente muito mais favorável em relação à parceria do poder público com a comunidade. Nesse contexto, o slogan ‘Cidade do Futuro’ ilustra bem o propósito que defendemos”, disse o prefeito.

Gustavo Nunes ressaltou que seu governo teve “muitas dificuldades para se mover e avançar pelas sinuosidades da máquina pública em função dos obstáculos colocados, por parte do governo anterior, o que impediu de realizarmos um processo de transição saudável, democrático e legalmente obrigatório”. No entanto, conforme ele, “o relatório de uma auditoria relativa ao período de 2017 a 2020 está sendo concluído, o que proporcionará agora uma visão mais ampla da real situação das contas públicas do município”.

O prefeito acrescentou: “Com foco nos interesses públicos do Município e de seus cidadãos, esta gestão tem mostrado a que veio, sem se deter ou se intimidar diante do grande número de desafios. Eles foram e estão sendo superados com muito trabalho, dedicação, aprendizado, humildade e competência”, sinalizou.

 

“Verdadeiro labirinto”

Ao relembrar como assumiu a função, o chefe do Executivo disse: “Além da saúde pública em situação de colapso, a estrutura administrativa encontrada – se é que assim a pudéssemos chamar – se apresentava carente de instrumentos mínimos para obtenção de um desempenho desejável, caracterizada, entre outros embaraços, por um mecanismo orçamentário falho, desiquilibrado e inadequado para atender às necessidades mais básicas da população”.

O prefeito continuou: “Nos deparamos com uma sucessão de desarranjos, um verdadeiro labirinto calcado em formatos e técnicas ultrapassadas. Entre outras constatações, a inexistência de indicadores ou base de dados, cadastros totalmente desatualizados, servidores desmotivados, instalações precárias, falta de planejamento com visão de futuro e processos desenhados sem quaisquer análises de riscos e pouco controle interno”.

Para Gustavo, o principal problema é que “não havia sinalização de horizontes, projeção segura de objetivos e metas ou mesmo indícios de um trabalho consistente para levar Ipatinga ao patamar que merece”. Ele revelou que “a ausência de regularização de cadastros junto ao Governo Federal constituía-se impedimento para a busca e a captação de recursos, obstaculando o acesso a linhas de financiamento para uma Ipatinga capaz de retomar a sua vocação histórica para o progresso e o desenvolvimento”.

 

Outros problemas mencionados foram “pendências de pagamentos de direitos constitucionais dos servidores, processos judiciais em atraso, expressiva dívida municipal e um elevado valor de ‘restos a pagar’ encontrado”. Para Gustavo, “não é estranho que esse conjunto de coisas tenha resultado em baixo índice de satisfação do cidadão com os pretensos gestores municipais que nos antecederam”.

O prefeito enfatizou que uma das prioridades de seu governo, além dos grandes investimentos na saúde e na manutenção dos serviços públicos essenciais (limpeza, transporte, mobilidade, educação e assistência social), tem sido a modernização da administração pública municipal, com a adoção de processos eficazes e ágeis para atendimento ao cidadão.

 

Ações importantes

Entre muitas outras ações, o secretário de Governo Roberto Soares mencionou como feitos importantes da gestão a retomada do Banco de Alimentos para o atendimento às famílias em situação de vulnerabilidade; novas estratégias e políticas de trabalho com a população em Situação de Rua; adequação da rede de ensino para atividades especiais em meio à pandemia; valorização dos servidores que atuam no combate à Covid-19 com insalubridade grau máximo; contratação de novos profissionais de saúde; reativação do NUPAV (Núcleo de Prevenção de Acidentes e Violências); regularização do Conselho Municipal de Esporte e Lazer e das Leis de Incentivo Estadual e Federal ao Esporte; implantação do sistema AVANCE – Análise de Viabilidade Avançada para Criação de Empresas.

O secretário de Governo ainda acrescentou que um novo sistema de gestão implantado no controle da frota do município já representou uma economia de 30% nos gastos. Ele citou também as obras de recapeamento que estão alcançando várias ruas do centro da cidade, nestes dias, aproveitando o momento favorável de menor fluxo de veículos na área em função da Onda Roxa em vigor.

 

 

Publicações relacionadas

X