Forças de segurança começam a ser vacinadas em Ipatinga

 Forças de segurança começam a ser vacinadas em Ipatinga

O prefeito Gustavo Nunes, de Ipatinga, acompanhou na tarde desta sexta-feira (9), na sede do 11º Batalhão de Bombeiros Militar, no centro da cidade, o início da vacinação contra a Covid-19 para profissionais das forças de segurança. O município recebeu até o momento 6% das vacinas correspondentes a este público prioritário, pessoas envolvidas no atendimento e transporte de pacientes, no atendimento pré-hospitalar, nas ações de imunização contra a Covid-19 e na fiscalização de medidas de distanciamento social.

Também estavam presentes o secretário de Governo, Roberto Soares; o representante da Polícia Militar, sargento Reginaldo Rodrigues Costa; o delegado de Polícia Civil Marcelo Marigo e o vereador e também coronel do Corpo de Bombeiros, Silvane Givisiez.

Na ocasião, o prefeito informou que participou de uma videoconferência na quinta-feira (8) com o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, tendo ele adiantado que Ipatinga será umas das cidades mineiras contempladas com o aumento das remessas de doses de vacinas.

O Governo do Estado vai disponibilizar, aos municípios que estão acelerando a vacinação, 5% de doses das vacinas contra a Covid-19 estocadas para reserva técnica do Estado. O objetivo é ampliar a disponibilidade de imunizantes e agilizar a conclusão do processo de vacinação nas cidades.

“É um esforço imenso para que a gente possa vacinar a nossa população, e cada nova pessoa alcançada é uma vitória. Esse aumento de doses destinadas ao nosso município será mais um passo para aumentar o número de pessoas protegidas. E isso só está sendo possível com o empenho de toda nossa administração, que está trabalhando incansavelmente para interromper o avanço das contaminações. Mas, enquanto isso, precisamos continuar tomando todos os cuidados”, ressaltou o prefeito.

O comandante do 11º Batalhão de Bombeiros Militar, tenente-coronel Alesxandro Carlos de Oliveira Nunes, comentou: “A vacinação traz mais segurança para o nosso trabalho no dia a dia. Uma das instituições que não pararam em momento algum foi o Corpo de Bombeiros, assim como outros órgãos de segurança. Então, essa vacinação é importantíssima para nós”, analisou.
Entram no grupo passível de vacinação trabalhadores das forças de segurança envolvidos no atendimento e transporte de pacientes, no atendimento pré-hospitalar, nas ações de imunização contra a Covid-19 e na fiscalização de medidas de distanciamento social.

Segundo o Ministério da Saúde, a decisão de antecipar a vacinação de tais trabalhadores levou em conta a atuação deles no combate à Covid-19 e as funções exercidas no atendimento e apoio no contexto de pandemia.

Prioridade

A vacinação das Forças de Segurança está sendo ordenada por critérios de prioridade, visando contemplar os profissionais mais expostos à Covid-19. Serão vacinados: os trabalhadores envolvidos no atendimento e/ou transporte de pacientes; trabalhadores envolvidos em resgates e atendimento pré-hospitalar; trabalhadores envolvidos diretamente nas ações de vacinação contra a Covid-19; trabalhadores envolvidos nas ações de vigilância das medidas de distanciamento social, com contato direto e constante com o público, independente da categoria.

 

Publicações relacionadas

X