Tá procurando o quê?
Onde?

Tom Veiga morreu 3 dias após dizer que ex sairia do testamento

 Tom Veiga morreu 3 dias após dizer que ex sairia do testamento

Tom Veiga e Cybelle Foto: reprodução

Três dias antes de morrer, o intérprete do Louro José, Tom Veiga, pediu a um amigo que ele fosse testemunha no cartório para a realização de uma mudança no seu testamento. Tom Veiga pretendia tirar a ex-mulher, Cybelle Hermínio da Costa Veiga, do documento.

A informação foi obtida pelo jornal Extra, por meio de um áudio enviado por Tom ao amigo. A conversa aconteceu nos dias 29 e 30 de outubro de 2020. Tom morreu no dia 1º de novembro. Ainda sobre o bate-papo dos dois, o ator falou sobre o assunto de forma insatisfeita.

– [Você] Pode ir lá comigo para cancelar essa bosta? – perguntou Tom.

Tom Veiga continuou, explicando que não poderia ir no dia seguinte, dia 30, porque iam instalar câmeras de segurança em sua casa.

O intérprete do Louro José ainda contou ao amigo que estava com uma viagem marcada para o dia 1º, com destino a São Paulo. Sendo assim, a dupla iria ao cartório quando ele voltasse para o Rio de Janeiro.

– Fica sossegado. Não pretendo morrer esta semana, não! – disse Tom.

Cybelle está na briga pela herança, assim como os filhos de Tom Veiga, que querem provar judicialmente a indignidade dela como herdeira. Os bens de Tom foram divididos: 50% foram destinados à ex-mulher e 12,5% a cada um de seus quatro filhos.

Há ainda uma outra ação tramitando para que a filha mais velha do artista, Amanda, seja a inventariante. Cybelle, no entanto, contestou a decisão alegando que também tem o direito de cuidar do testamento de Tom.

Ainda sobre as câmeras de segurança, um outro amigo de Tom Veiga perguntou o motivo da instalação. O ator respondeu, sem entrar em detalhes, que estava preocupado com sua segurança.

Fonte: Pleno News

Publicações relacionadas