Tá procurando o quê?
Onde?

Entenda por que o presidente argentino foi infectado pela covid mesmo após a vacina

 Entenda por que o presidente argentino foi infectado pela covid mesmo após a vacina

Presidente Alberto Fernández em visita ao laboratório da Universidade de San Martin (UNSAM), em janeiro. – Presidência Argentina

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou que testou positivo para covid-19 neste sábado (3). Segundo informações publicadas em uma rede social pelo próprio presidente, ele fez o teste após apresentar “febre de 37,3 graus e uma leve dor de cabeça”.

Fernández já recebeu as duas doses da vacina contra a doença, entre janeiro e fevereiro. Ele foi imunizado com a Sputnik V, vacina de origem russa que vem sendo aplicada na Argentina.

O instituto russo Gamaleya, responsável pelo imunizante, divulgou que a Sputnik V tem 91,6% de eficácia contra casos sintomáticos de covid-19. As informações foram publicadas na prestigiada revista científica The Lancet, no início deste ano.

Segundo o estudo, a vacina demonstrou também 100% de eficácia contra casos moderados e graves. Os resultados estão em concordância com o quadro de sintomas leves relatado pelo presidente argentino.

O médico de família Eros Davi Bittar Lacerda afirma que a infecção de Alberto Fernández não coloca em dúvida a eficácia da vacinação: “A vacina não te dá um escudo que impede a penetração do vírus no seu corpo”, explica ele.

“Você pode entrar em contato com o vírus e desenvolver o quadro de covid. Agora, a chance de você desenvolver sintomas é menor. Tem pessoas que vão desenvolver sintomas. Ai que entra a jogada mais importante da vacina, que é a prevenção de quadros graves”, ressalta o médico.

Bittar Lacerda lembra que mesmo pessoas vacinadas precisam manter os cuidados de prevenção contra a covid, pois existe a possibilidade de que transmitam a doença. “Nós vamos começar a ficar tranquilos quando atingirmos a cobertura vacinal de pelo menos 80% da população”, completa.

Em quarentena

No mesmo anúncio em que informou estar infectado, o presidente Alberto Fernández disse que está cumprindo isolamento e que informou todas as pessoas com que teve contato nas últimas 48 horas sobre a contaminação.

“Para informação de todos e todas, me encontro bem fisicamente e, embora quisesse terminar o dia do meu aniversário sem essa notícia, também estou de bom humor”, escreveu ele, que fez 62 anos na sexta-feira (2).

O coronavírus já infectou mais de 2,3 milhões de pessoas na Argentina e causou a morte de mais de 56 mil pessoas no país. O Ministério da Saúde do país relatou aumento sustentado de casos nas últimas semanas, indício de uma possível segunda onda.

Fonte: Brasil de Fato

Publicações relacionadas