Tá procurando o quê?
Onde?

Mulher é morta com golpes de barra de ferro e facadas na frente do filho

 Mulher é morta com golpes de barra de ferro e facadas na frente do filho

Foto: Reprodução Google Street View

Uma criança viu a mãe ser assassinada por três homens que invadiram a casa da família e deram golpes de barra de ferro e facadas na mulher de 27 anos, no bairro Ribeiro de Abreu, na região Norte de Belo Horizonte, nesta quarta-feira (31). O menino foi fechado em um quarto, onde ficou ouvindo os gritos da mãe de dor e pedindo para não ser morta.

De acordo com a Polícia Militar, o irmão da vítima, contou que escutou alguém bater na porta e quando foi abrir foi atacado por três homens que o enforcaram até ele desmaiar.
Neide Anne Pereira Amorim estava sentada no sofá com o filho e os três suspeitos foram para cima dela. O menino contou que a mãe começou a ser agredida com uma barra de ferro. Um dos suspeito deu um golpe na mão do garoto e mandou ele ir para um quarto.

Ele relatou que do cômodo ficou desesperado ao ouvir aos gritos de dor e de socorro da mãe. Quando os policiais chegaram, o filho da vítima estava chorando muito e em estado de choque com o crime.

Após agredir e esfaquear a mulher, os suspeitos fugiram. O filho encontrou a mãe de joelhos e com a cabeça no sofá, já morta. O irmão da vítima acordou do desmaio e retirou o sobrinho de casa. Os dois pediram ajuda a outros moradores.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para o local e constatou o óbito. A perícia da Polícia Civil também esteve no local do crime e realizou os trabalhos de perícia.

Após diligências, as Polícias Militar e Civil conseguiram encontrar dois suspeitos e prendê-los. Um adolescente de 16 anos confessou o crime e disse que a mulher tinha dívidas do tráfico de drogas e essa seria a motivação para o assassinato cruel.

O outro suspeito de 31 anos disse apenas que cometeu o crime e não quis dar detalhes do caso. O terceiro assassino de 34 anos foi identificado, mas não foi encontrado. O corpo da mulher foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) da capital mineira e o caso será investigado pela Polícia Civil.

Fonte: O Tempo

Publicações relacionadas