Tá procurando o quê?
Onde?

No Dia Mundial da Água, Aperam apresenta boas práticas para preservação desse importante recurso natural

 No Dia Mundial da Água, Aperam apresenta boas práticas para preservação desse importante recurso natural

Sugerido na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento há 29 anos, o Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março, propõe o debate e a conscientização sobre a relevância desse essencial recurso natural para a sobrevivência do planeta. O uso sustentável da água tem sido objeto de estudo das mais variadas frentes e está presente também, nas diversas ações de preservação do meio ambiente desenvolvidas pela Aperam South America. Uma delas, o Plano Diretor de Recirculação de Água, iniciado em 2020 na planta industrial de Timóteo (MG), já mostra resultados positivos. O projeto promove, além de sustentabilidade, maior eficiência em todo o processo da Empresa evitando o desperdício de um recurso imprescindível.

“Trabalhar com eficiência, realizar boas práticas sustentáveis e direcionar nossos esforços em prol do meio ambiente são premissas que seguimos na Aperam. Todas as nossas ações são planejadas e desenvolvidas com respeito em relação aos recursos naturais disponíveis, pois defendemos que podemos criar um impacto socioambiental positivo no presente e no futuro. Em razão disso, uma das metas globais do grupo Aperam até 2030 é reduzir o consumo de água em até 40% por cada tonelada de chapa produzida”, destaca Frederico Ayres Lima, presidente da Aperam South America e BioEnergia.

O trabalho está sendo desenvolvido pela área de Manutenção e Operação de Utilidades da Aperam e conta com o apoio de toda a empresa. Jadir Silva Ribeiro Júnior, gerente do setor, afirma que o plano diretor tem como principal objetivo reutilizar o máximo possível da água captada pela Estação de Tratamento da planta para só então, destiná-la de volta ao leito do Rio Piracicaba com uma qualidade ainda melhor do que quando foi captada.

“A recirculação de água é um grande objetivo das empresas, sobretudo, na siderurgia. Nosso Plano  Diretor mapeou vários projetos de recirculação, desde a captação na Estação de Tratamento da Água (ETA), até ao ponto de devolução no Rio que é na Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), sendo que o objetivo é sermos mais eficiente em cada processo da empresa”, diz.

O grande diferencial do Plano de Recirculação de Água da Aperam é sua audaciosa meta: reduzir a captação de água do Rio Piracicaba em 50%, até 2030. “Está no DNA da Empresa combater qualquer tipo de desperdício e sabemos o quanto a água é importante para a sobrevivência do planeta. Quando se capta menos água, o impacto é direto em todo o processo, pois há aumento de eficiência em todos os níveis, como por exemplo, redução no consumo de energia elétrica. Com o Plano, a Aperam é capaz de reduzir a captação de água sem diminuir a quantidade de aço produzida”, afirma Jadir Júnior.

Conservação dos Recursos Hídricos na Aperam BioEnergia

A responsabilidade socioambiental em suas diversas frentes de atuação é uma premissa cumprida fortemente também pela Aperam BioEnergia nas comunidades em que atua no Vale do Jequitinhonha, especialmente no que diz respeito ao uso dos recursos naturais. Quando falamos sobre utilização do recurso hídrico, a Aperam BioEnergia o faz de forma consciente, sendo o consumo de água regulado do início ao fim do processo produtivo do carvão vegetal.

Além disso, a Empresa desenvolve projetos ambientais que abordam temas direcionados às boas práticas de conservação dos recursos hídricos, envolvendo instituições públicas, governamentais e não-governamentais e a comunidade em geral, parte fundamental nesse processo. Algumas ações reforçam o compromisso da Aperam BioEnergia com a preservação e utilização consciente da água, como: otimização dos recursos hídricos em todos os seus processos, concentração do plantio preferencialmente em períodos chuvosos; construção dos piscinões que tem por objetivo captar água da chuva para abastecimento e suporte durante as estações secas, recirculação de água no viveiro. Todas as medidas seguem as leis ambientais e promovem o uso sustentável da água.

De acordo com Edimar Cardoso, diretor de Operações da Aperam BioEnergia, o foco da empresa é trabalhar de forma consciente, entendendo que a preservação do meio ambiente e, especialmente o uso da água, é um papel de todos. “Utilizamos todos os recursos naturais com responsabilidade, dentro de todos os parâmetros legais e seguindo o princípio da melhoria contínua. Com os nossos projetos e ações, pretendemos sensibilizar a população sobre a importância de um uso consciente da água e contribuir, de forma prática, para a sua preservação. Uma das metas até 2030 é reduzir em 32% a utilização de água na Aperam BioEnergia”, detalha Edimar.

Ações e projetos ambientais

Dentre as ações adotadas pela Aperam BioEnergia estão: a construção dos piscinões impermeabilizados e que juntos acumulam mais de 260 mil m³ de água da chuva. A água coletada é utilizada nos processos produtivos da Empresa e, devido à impermeabilização do piscinão, mantém-se disponível para uso por mais tempo. A BioEnergia possui 32 piscinões distribuídos em pontos estratégicos próximos às áreas de cultivo. Há ainda a recirculação de água no viveiro de mudas, ou seja, a água utilizada na irrigação e que não é absorvida pela planta é direcionada aos tanques e, posteriormente, reutilizada na produção de mudas. Em 2020 o índice de recirculação foi de 24,4%.

A Aperam BioEnergia constrói também caixas de contenção que funcionam como um reservatório e que, por meio de uma cavidade escavada nas margens da estrada, retêm a água da chuva. Uma vez captada, lençóis freáticos recebem uma recarga de água por infiltração. As caixas são construídas e monitoradas nas regiões de Itamarandiba, Turmalina, Minas Novas, Veredinha e Capelinha.

Entendendo a preservação e o uso consciente da água como uma responsabilidade de todos, a Aperam BioEnergia mantém o Programa “Água Nossa de Cada Dia”, com o objetivo de mobilizar as comunidades por meio de uma rede de conscientização para que todos assegurem o cuidado e valorizem as áreas de preservação que mantêm os cursos d’água. Para isso, o programa promove iniciativas como: eventos e seminários nas comunidades, envolvimento de instituições públicas, desenvolvimento de ações de recuperação e proteção das nascentes, recuperação de áreas degradadas e cursos d’água, além de desenvolvimento de tecnologias internas que possibilitam ainda mais o uso eficiente dos recursos naturais.

De mãos dadas também com a comunidade, outra iniciativa apoiada pela Aperam BioEnergia, através do Edital de Projetos da Fundação Aperam Acesita, é o projeto “Água, um direito de todos”. Trata-se da realização de obras para melhorar o sistema de abastecimento de água potável dos moradores de Quilombo e Santiago, comunidades localizadas em Minas Novas. Com o projeto foi possível a construção de barramentos, instalações de caixas d’água e novas tubulações. Com a implementação do projeto, dezenas de famílias já foram beneficiadas.

Ações socioambientais

Já no Vale do Aço, a Fundação Aperam Acesita, fortalece a sua atuação de responsabilidade ambiental, através do Centro de Educação Ambiental – Oikós. Localizado em Timóteo, o Oikós é uma área de 989 hectares remanescentes da Mata Atlântica, que abriga inúmeras nascentes e espécies da fauna e da flora. O espaço sedia diversas atividades, entre elas, o fomento de ações sustentáveis voltadas à valorização desta fonte de vida que é a água.

Uma das ações é o monitoramento mensal de nascentes existentes na área do Centro de Educação Ambiental – Oikós. A iniciativa visa garantir a preservação dos mananciais. Além disso, são oferecidos à comunidade cursos de capacitação com foco na recuperação de nascentes e áreas degradadas, por meio de uma parceria da Fundação com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Senar.

Com uma cartela de cursos destinados à formação profissional e promoção social, a iniciativa oferta aulas sobre temas relacionados à preservação da água, como Trabalhadores Florestais Polivalentes/Recuperação e Proteção de Nascentes e Trabalhadores Florestais Polivalentes/Recuperação de Áreas Degradadas e Alteradas.

A Fundação Aperam Acesita, enquanto entidade cooperada ao Senar, já formou dezenas de turmas objetivando capacitar e sensibilizar as pessoas sobre a importância da água, beneficiando um público de mais de cem participantes.

O Projeto Vem – Visitas Escolares Monitoradas realiza visitas guiadas sensibilizando os visitantes quanto ao uso racional da água, evidenciado por meio de equipamentos alternativos, tais como maquete de uma bacia hidrográfica, tratamento alternativo de esgoto, captação de água da chuva, entre outros. Em função da pandemia, as visitas estão suspensas em atenção aos protocolos de prevenção à Covid e seguindo as orientações dos órgãos de saúde, assim como outras iniciativas da Aperam South America e da Aperam BioEnergia.

Assim, a Fundação reforça seu propósito, de estimular grupos para que sejam multiplicadores de ações sustentáveis em sua comunidade (escola, bairro, cidade, entre outros). Até o ano de 2020, já passaram pelo Oikós mais de 60 mil visitantes de diversas faixas etárias.

“Acreditamos no potencial de formar cidadãos mais conscientes por meio da visita ao Oikós. Queremos motivar as pessoas a adotarem uma conduta cidadã, sustentável e integrada ao meio ambiente, assim como proteger e conservar nossas nascentes”, pontua o Presidente da Fundação Aperam Acesita, Venilson Vitorino.

No Oikós os visitantes também podem conferir a estação meteorológica, que é um conjunto de instrumentos ou sensores que recolhem dados para análise do tempo meteorológico. Esses equipamentos são capazes de registrar a temperatura do ar, velocidade e direção do vento, umidade do ar, radiação solar, chuva, pressão atmosférica entre outras variáveis. Os dados coletados pela estação meteorológica automática estão disponíveis no site do INMET.

Publicações relacionadas