Tá procurando o quê?
Onde?

Idosos passam mais de 12h em fila para garantir vacina contra a Covid-19

 Idosos passam mais de 12h em fila para garantir vacina contra a Covid-19

Dezenas de idosos passaram a noite dentro de carros, em Pedro Leopoldo — Foto: Lucas Franco/TV Globo

Dezenas de idosos formaram filas para receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19 durante a madrugada desta sexta-feira (5), em Pedro Leopoldo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Alguns chegaram ao local às 16h desta quinta-feira (4) para guardar lugar na fila da vacina para esta sexta. De acordo com a prefeitura da cidade, pessoas com 80 a 84 anos poderão ser imunizadas.

Informação que circulou pelas redes sociais alertava a população de que o município distribuiria 150 senhas para o recebimento da vacina, por ordem de chegada. O atendimento, conforme essa divulgação, será feito entre 8h e 11h, com apresentação obrigatória do CPF.

Maria da Conceição levou a mãe Elza Diniz, de 84 anos, para a fila por volta de 1h desta sexta (5) — Foto: Lucas Franco/TV Globo

Maria da Conceição Diniz foi uma das moradoras da cidade que recebeu o comunicado. Ela decidiu sair de casa com a mãe, Elza Diniz, de 84 anos, por volta de 1h desta sexta-feira. Levou lanches, travesseiros e cobertor para passarem a noite dentro do carro. À reportagem da TV Globo, Maria contou que recebeu uma foto antes de sair de casa, com o relato de que já havia 30 veículos parados em fila, aguardando.

Município terá que organizar segunda fila, com idosos aguardando a pé desde as 16h de quinta (4) — Foto: Lucas Franco/TV Globo

O problema é que não há apenas um posto de vacinação na cidade. Idosos que não optarem por comparecer de carro, poderão se dirigir ao Centro Municipal de Imunização a pé, formando mais de uma fila. Mais de 30 pessoas dormiram no local. Conforme apurado pela reportagem da TV Globo, alguns moradores chegaram às 16h desta quinta-feira (4), para tentar garantir a aplicação da vacina.

Por volta das 4h, o G1 entrou em contato com a prefeitura de Pedro Leopoldo, questionando a veracidade desse comunicado, replicado pelas redes sociais. A reportagem também perguntou à prefeitura se não havia uma estratégia mais segura para garantir imunizantes a casos prioritários, dentro desse subgrupo. O município também foi questionado sobre a aglomeração causada. O G1 aguarda o retorno da prefeitura.
Fonte: G1

Publicações relacionadas