Tá procurando o quê?
Onde?

Karol Conká supera Nego Di e tem maior rejeição da história com 99,17%

 Karol Conká supera Nego Di e tem maior rejeição da história com 99,17%

© Getty Images

Karol Conká, 35, foi a eliminada do Big Brother Brasil 21 (Globo), nesta terça-feira (23), com 99,17% dos votos. Ela superou o colega de confinamento Nego Di, 26, que já tinha alcançado recorde histórico do programa na semana passada, com 98,76%. O título agora fica para a cantora, que deixa a disputa pelo prêmio de R$ 1,5 milhão.

Karol disputava a preferência do público com Gilberto Nogueira, 29, e Arthur Picoli, 26, que tiveram 0,29% e 0,54%, respectivamente. Pesaram contra a rapper as várias polêmicas em que se envolveu no programa, que vão de alegações de assédio a tortura psicológica e lhe garantiram o título de vilã do reality e campanhas para sua saída.

Com postura de líder, Karol começou a mostrar suas garras logo no início do BBB com comentários depreciativos em relação ao sotaque da advogada e maquiadora Juliette Freire, 31, que é da Paraíba, o que revoltou internautas, inclusive famosos. A rapper disse ainda que tem educação por ser de Curitiba e Juliette não teria.

A polêmica mais importante, no entanto, em que Karol se envolveu foi com o ator Lucas Penteado, 24. A rapper e outros participantes atacaram Lucas com palavras fortes e o isolaram do convívio da casa, o que levantou muitas discussões fora do programa sobre saúde mental e uma suposta tortura psicológica ao ator.

Um dos momentos mais marcantes foi quando Karol expulsou Lucas da mesa na hora do almoço. “Quero comer na paz do senhor, entendeu? Não quero que você fale enquanto estou comendo. Me respeita”, disparou ela. Lucas, então, saiu e falou que esperaria ela comer para retornar. Ela ainda o remedou e recusou suas desculpas.

Até mesmo o romance que a rapper engatou com o modelo e educador físico Arcrebiano, 29, o Bil Araújo, acabou gerando polêmica, com as insistentes investidas da cantora sendo interpretadas como assédio. Isso porque ela apalpou o corpo dele e, por diversas vezes, tentou roubar um beijo, enquanto ele desviava e pedia calma.

O “affair” dos dois não durou muito e acabou de forma explosiva, com mais confusão. Karol acabou elegendo Bil como alvo da casa após se ele distanciar dela e chegou a atacar aos gritos a atriz Carla Diaz, 30, por ciúme. Mesmo admitindo o erro, Karol insistiu em manter os comentários ácidos e complôs contra a colega.

Karol começou a mostrar um lado mais meigo e conciliador após a eliminação do comediante Nego Di, 26, na semana passada. Tentou se aproximar do grupo adversário, formado por Gilberto, Juliette e Sarah Andrade, 29, mas não conseguiu evitar nova tretas e, nessa semana, discutiu com a influenciadora Camilla de Lucas, 26.

Mesmo articulando para evitar o Paredão, Karol acabou indicada pela líder da semana, Sarah. Na ocasião, afirmou que entendia a disputa, mas passou a pedir abertamente para que os internautas a tirassem do programa. A atitude foi criticada por outros brothers, como Viih Tube, 20, que a apontou como ingrata.

Fora da casa, a indicação de Karol Conká foi comemorada, com direito a mutirão de votação e memes.

Lojas chegaram a fazer promoções apontando descontos no percentual dos votos que ela teria. O perfil da cantora no Instagram, porém, não se manifestou, nem para pedir aos fãs que ajudassem a mantê-la no programa.

A rejeição sofrida por Karol coloca o BBB 21 na história, com dois recordes seguidos. Antes, o ranking tinha no topo Aline, do BBB 5, com 95% dos votos na disputa com a atriz Grazi Massafera.

Na época, no entanto, os paredões eram duplos. A campeã de rejeição em um paredão triplo era Patrícia, do BBB 18, com 94,26% dos votos contra Diego e Caruso.

Fonte: Notícias ao Minuto

Publicações relacionadas