Tá procurando o quê?
Onde?

Ipatinga avança em discussões sobre soluções para pessoas em situação de rua

 Ipatinga avança em discussões sobre soluções para pessoas em situação de rua

A Prefeitura de Ipatinga, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), realizou nesta quarta-feira (24), no auditório da Câmara dos Vereadores, uma reunião intersetorial para avançar na discussão de medidas relacionadas com as pessoas em situação de rua. O encontro contou ainda com a participação de representantes das Secretarias de Saúde (SMS), Segurança e Convivência Cidadã (Sescon), Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), além da Polícia Militar, igrejas, comércio, Central de Acompanhamento de Alternativas Penais (Ceapa) e poder legislativo.

Na oportunidade, os convidados tiveram acesso a importantes políticas já implantadas pelo atual governo em apenas dois meses de mandato. Profissionais detalharam os trabalhos realizados pelo Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP), que tem o intuito de inserir este público na rede de proteção social. Ainda, sobre a Casa de Acolhimento Parusia, que oferece pernoite e possui capacidade para atender até 50 pessoas por dia, e o Consultório na Rua, que se trata de uma equipe multidisciplinar composta por médico, enfermeira, técnico de enfermagem, psicóloga, assistente e agente social, realizando ações integradas e compartilhadas com outros serviços.

Conforme a SMAS, a intenção é que este fórum seja realizado bimestralmente. As reuniões devem se tornar periódicas, para que as ações realizadas pela Secretaria e parceiros com relação á população em situação de rua sejam permanentemente atualizadas e aperfeiçoadas.

Para a secretária municipal de Assistência Social, Jany Mara, manter o diálogo com as demais secretarias e outras lideranças será fundamental para a continuidade e êxito do trabalho. “Para nós, é muito interessante que estes encontros sejam realizados com certa regularidade. Unidos no mesmo propósito, com o intuito de promover ações para tratar de um assunto tão complexo, que são as pessoas em situação de rua, seguramente teremos decisões mais produtivas e consistentes ”, afirmou a secretária.

Publicações relacionadas