Tá procurando o quê?
Onde?

Doria planeja lockdown em todo estado de SP das 22h às 5h

 Doria planeja lockdown em todo estado de SP das 22h às 5h

Governador de São Paulo, João Doria avalia lockdown no estado Foto: Agência Brasil/Wilson Dias

O governo do estado planeja colocar todas as cidades de São Paulo em lockdown, entre 22 horas e 5 horas, para frear o avanço da Covid-19. A ideia foi defendida nesta terça-feira (23), em reunião com o Centro de Contingência da Covid-19, e tem forte apoio dentro do governo, segundo apurou o Estadão. Nesta semana, o estado de São Paulo atingiu seu maior número de internações em UTI desde o início da pandemia. A decisão final será tomada nesta quarta-feira (24), quando o governador João Doria (PSDB) vai anunciar as novas medidas de restrição.

Ainda não há detalhes sobre como seria a fiscalização, mas a intenção é que haja uma “orientação” para que as pessoas fiquem em casa nesse período. Não se fala ainda em atuação da polícia impedindo as pessoas de sairem às ruas. Bares, restaurantes e comércio estariam fechados. Uma nova reunião na manhã desta quarta-feira vai ainda definir os detalhes.

Segundo o Estadão apurou, o governo não pretende, por enquanto, mudar o funcionamento das escolas públicas e particulares, que voltaram às aulas presenciais neste mês. O secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, é um forte defensor de as escolas continuarem abertas mesmo em períodos mais críticos da pandemia, mas tem sofrido pressão de sindicatos dos professores.

Em São Paulo, a situação do interior é a que mais preocupa. Algumas cidades, por causa do aumento da pandemia e do colapso no sistema de saúde, decretaram lockdown para tentar reduzir a transmissão do vírus. Araraquara é um dos municípios que fecharam tudo – incluindo supermercados – para tentar conter a contaminação. Na cidade, 98% dos leitos estão ocupados.

São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, também anunciou nessa segunda-feira (23) o toque de recolher entre 22 horas e 5 horas e adiou a volta às aulas presenciais, que seriam no dia 1º de março. O governo tem ampliado a oferta de leitos, mas a situação pode ser replicada para outras cidades. Atualmente, a taxa de ocupação geral de leitos no Estado de São Paulo está em 67,9%.

Fonte: Pleno News

Publicações relacionadas