Tá procurando o quê?
Onde?

Cruzeiro possui um time no ataque e Felipe Conceição vai definir com quem contar

 Cruzeiro possui um time no ataque e Felipe Conceição vai definir com quem contar

O Cruzeiro possui um time de atacantes no elenco para a temporada 2021. Com as chegadas de Felipe Augusto e Bruno José, o técnico Felipe Conceição terá que chegar a um número menor do que os onze que integram o setor atual da equipe.

Felipe Augusto foi um dos destaques do América na temporada passada, enquanto Bruno José foi importante para a campanha do Brasil, de Pelotas, na Série B. Com a chegada dos dois, o clube ainda integrou ao elenco o atacante Zé Eduardo, que estava treinando em separado por não ter sido aproveitado pelo técnico Felipão, e o jovem Gui Mendes, contratado para o Sub-20 do clube, ano passado.

Sete atacantes permaneceram no elenco cruzeirense da temporada passada para a atual. São eles: Marcelo Moreno, Rafael Sóbis, William Pottker, Stênio, Thiago, Airton e Welinton. E os números dos remanescentes, com exceção de Sóbis, não são muito animadores.

Sóbis marcou seis gols e deu uma assistência em 16 jogos. Airton, que marcou quatro gols, precisou de 30 jogos. Enquanto Pottker, contratado para ser o homem decisivo da Raposa, fez três gols em 14 partidas, além de ficar marcado mais pelos cartões amarelos e vermelhos do que pelo auxílio ao setor ofensivo.

Mas a grande decepção ficou por conta de Marcelo Moreno. O jogador retornou ao clube para ser o homem-gol, mas não conseguiu cumprir com as expectativas e terminou a temporada como reserva da equipe. Moreno fez 32 jogos no ano e marcou apenas três vezes.

A permanência de Marcelo Moreno ainda não está definida. O técnico Felipe Conceição já adiantou que irá diminuir o número de atacantes do elenco. E o Botafogo, rebaixado na Série A 2020, poderá ser o destino do boliviano. O clube carioca sondou a situação do jogador, porém, as partes negam qualquer contato.

Os jovens Stênio e Thiago serão observados durante o Campeonato Mineiro. O primeiro foi atrapalhado por lesões, enquanto o segundo foi prejudicado pelo desempenho do time logo em seu primeiro ano como profissional. Thiago fez 27 jogos no ano e marcou três gols.

Fonte: O Tempo

Publicações relacionadas