Tá procurando o quê?
Onde?

Condenado por estupro, homem é preso por abusar de outra mulher em Vespasiano

 Condenado por estupro, homem é preso por abusar de outra mulher em Vespasiano

Delegada Nicole Perim deu detalhes do caso nesta terça-feira Foto: Alex de Jesus / O TEMPO

Um homem de 41 anos foi preso após estuprar uma mulher, de 49, em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte. Nesta terça-feira (16), a Polícia Civil deu detalhes do caso e informou que a prisão é preventiva. Ele já havia sido condenado por outro abuso sexual.

O caso aconteceu no dia 22 de janeiro, no bairro Serra Dourada. “Ela estava em um ponto de ônibus, por volta das 20h, quando um sujeito se aproximou dirigindo um Monza antigo e pediu informação de como chegar em um determinado bairro. Enquanto a vítima estava dando essas informações, ele colocou a mão na cintura simulando estar armado, e determinou que ela entrasse no veículo. Segundo a vítima, o autor falou que ele ‘encheria a cara dela de bala e que ela morreria ali mesmo”, explicou a delegada Nicole Perim.

Ainda conforme a delegada, o criminoso dirigiu por cerca de 20 minutos e, durante o trajeto, levantou o vestido dela e passou ao mãos no corpo da mulher enquanto a ameaçava e colocava a mão não boca dela para que não gritasse. Após rodar, o homem parou o carro em uma via de terra.

“Ele deitou o banco da vítima, levantou o vestido dela e tentou deitar em cima dela. Só que a vítima estava usando uma cinta compressiva então o autor não conseguiu manter relação com ela dentro do veículo”, detalhou a delegada.

O bandido ordenou que a mulher saísse do carro, abaixou a calça dele, colocou preservativo e ordenou que a vítima passasse as mãos no corpo dele e o masturbasse. Em mais uma tentativa de relação sexual, o estuprador tirou o vestido e o sutiã da mulher, mas, novamente, não conseguiu tirar a cinta.

*Recém-operada*

Ainda segundo a polícia, durante o crime, a vítima chorava muito e chegou a falar com o estuprador que tinha passado por uma cirurgia, estava com pontos e sentindo muita dor.

“Ele ficou nervoso e mandou que ela fosse embora. O autor saiu do local levando uma sacola com os pertences da vítima: uma Bíblia Sagrada, um óculos de leitura e um celular que ela havia acabado de comprar. Assim que a Delegacia de Mulheres tomou conhecimeto desse crime, iniciamos intensas investigações, percorremos todo o caminho com a vítima, analisamos câmeras de segurança”, contou a policial.

Estuprador alega que vítima pediu carona

Ao ser preso, na última sexta-feira (12), o homem negou o estupro. À polícia, ele disse que parou para pedir informações, a vítima teria pedido carona para ir até a igreja, mas não soube informar o endereço do local. Ainda na versão dele, após rodar por um tempo com a mulher, ele perguntou se “rolaria alguma coisa entre eles”. Diante da negativa, pediu que ela saísse do veículo.

“Esse sujeito já figura como autor em outrs três ocorrências de crime de estupro. E ele alega a mesma coisa: parou para pedir informação, a vítima pediu carona e ele nega ter mantido relação com qualquer uma dessas mulheres. Esse sujeito já foi condenado há 28 anos de prisão por um crime de estupro, três crimes de roubo e um crime de falsificação de documentos. Ele foi preso em 2008, fugiu e foi recapturado. Em 2020, ele foi colocado em liberdade com o uso de tornozeleira eletrônica”, contou Nicole.

Os outros casos de estupros foram registrados em Belo Horizonte. A Polícia Civil não descarta que o bandido tenha feito mais vítimas. No entanto, a instituição não recebeu autorização da Justiça para divulgar a imagem dele e, consequentemente, encontrar outras mulheres que foram abusadas sexualmente.

“Fica o apelo se alguma mulher tiver sido vítima de algum crime senelhante a esse que procure a delegacia, as autoridades policiaispara que possamostomar as providências o mais rápido possível”, finalizou a delegada.

Fonte: O Tempo

Publicações relacionadas