Tá procurando o quê?
Onde?

Nego Di, do zap ao BBB: Comediantes analisam estilo de humor ‘escatológico e ofensivo’

 Nego Di, do zap ao BBB: Comediantes analisam estilo de humor ‘escatológico e ofensivo’

G1

A maioria conhece Nego Di mais como brother do que como humorista. Mas o participante do BBB21 vem ficando cada vez mais famoso desde quando criou um personagem falastrão e boleiro, em 2016.

Ele se define como “o maior whatsapper do Brasil”, em alusão aos áudios convocando geral para “o dia da maldade”, um sextou mais esdrúxulo.

Para entender qual a graça de Nego Di, o G1 fez uma maratona de vídeos, vasculhando Instagram e YouTube do comediante gaúcho de 26 anos (veja trechos no vídeo acima).

A playlist teve ainda gravações feitas por fãs, por conta do pequeno acervo oficial. Antes de entrar no BBB, ele deletou dezenas de vídeos do canal. Apenas cinco ficaram por lá.

Review de piadas

O G1 também pediu que comediantes analisassem o estilo de humor de Nego Di (veja no quadro abaixo). Seis humoristas toparam, mas 15 negaram. A justificativa mais ouvida foi a de que achavam antiético comentar a performance de um colega.

Dois minutos após a negativa, Rafinha Bastos foi a um grupo de humoristas no WhatsApp e escreveu: “Já recebi uma série de pedidos de entrevistas para falar mal do Nego Di.Tem muito jornalista querendo sambar em cima da comédia do cara. Não caiam nessa. É ruim pra todo mundo.” Ele também disse que esta reportagem era “uma bobagem”.

Ademara, tiktoker pernambucana de 24 anos, diz que ficou “perplexa com a intensidade das ofensas contra diversos grupos”.

Ela também comentou a parte técnica: “Não tem quebra de expectativa, regra de três… ferramentas básicas. Só tem ofensa e reforço de preconceito e discriminação.” Regra de três é o recurso no qual o humorista usa três etapas para fazer o público rir: estabelecer, reforçar e subverter.

Para ela, a escatologia parece ser um “vício” e uma “apelação”. “Falar de fezes, de tudo que se refere a excremento, constantemente, é nada além de nojento. Não acho que deva ser tabu, mas não me parece criativo utilizar esse recurso com tal frequência.”

Nego Di, segundo Ademara, “desumaniza os alvos das piadas”. “Muitas vezes o humor precisa de um alvo, mas utilizar os mesmos de sei lá, 30 anos atrás, me parece incompetente e cruel, visto que esses alvos sempre foram minorias oprimidas.”

Nego Di, segundo Ademara, “desumaniza os alvos das piadas”. “Muitas vezes o humor precisa de um alvo, mas utilizar os mesmos de sei lá, 30 anos atrás, me parece incompetente e cruel, visto que esses alvos sempre foram minorias oprimidas.”

O humorista mineiro Bruno Costoli tem 12 anos de comédia no grupo Desculpa Qualquer Coisa, com participações em vários programas de TV. Para Costoli, é natural que tenha gente que ache o estilo de Nego Di ofensivo e outros que não pensem assim.

Ele define o principal show de Nego Di no YouTube (“Over12”) como “enorme e lento”. “Comparando com humoristas experientes, tem uma frequência pequena de piada no show. No stand up, fala-se em uma piada a cada 15, 20 segundos.”

“O show dele tem muita pausa e não parece de propósito. Me parecem pausas para pensar, para lembrar texto”, diz Costoli.

Cartaz do especial ‘As aventuras de Nego Di’ — Foto: Reprodução/Site oficial do comediante

Paloma Santos também é mineira e já dividiu o estúdio da Atlântida FM, em Porto Alegre, com Nego Di. “Ele é um rapaz muito inteligente, articulado. Minha experiência pessoal é que o Nego Di tem uma forma de trabalhar solitária. Ele tem que ter o momento dele de brilhar. E a magia do rádio é o bate-bola, é rir da piada do colega.”

Ela define o especial de Nego Di como “um youtuber conversando com fãs”. “Não é um humorista stand-up fazendo um especial de comédia. A questão da técnica é que ela precisa de ‘set-up’ (preparação) e ‘punchline’ (final da piada). É um ritmo diferente de um contador de história.”

“Não faço juízo de valor, mas não existe uma coisa inteligente além de ‘eu peidei’, ‘ah, que engraçado’. Não cria uma conexão para uma mensagem”, opina Paloma.

Em duas horas de solo, ela contabilizou apenas 13 aplausos. “É muito pouco. Ele sabe com quem está conversando e está usando o sucesso com a bolha para fazer esse especial. Mas, na questão técnica, não é um primor.”

Nego Di sorri durante gravação de vídeo — Foto: Divulgação

Mhel Marrer tem 12 anos de stand-up e foi roteirista de TV. Após ver Nego Di em ação, achou a performance “regionalista” e derivativa. “Ele se inspira no conterrâneo Cris Pereira e tenta ter a marra do Kevin Hart, mas o show lembra mais o sofrível especial do Felipe Neto”, compara.

Ela sente confiança na fala de Nego Di (“coisa de quem foi radialista”) e entende que uma boa edição salvaria um show razoável de 30 minutos, em vez de duas horas de piadas.

“Por ter uma mentalidade bem de tiozão gaúcho, ele poderia ser considerado politicamente incorreto, pelas opiniões rasas e preconceituosas, mas fica faltando a parte da comédia.”

Só que ela sabe: Nego Di tem público para esse estilo, é claro. “Tem gente que gosta de se identificar com um cara comum, como se tivesse tomando uma com ele no bar e trocando ideia.”

OK, mas quem é Nego Di?

Nego Di como líder do BBB21 — Foto: Divulgação/TV Globo

Nego Di, na verdade, é Dilson Neto. Criado sozinho pela mãe, ele serviu o Exército e trabalhou como taxista, garçom e cozinheiro antes de virar “o maior whatsapper do Brasil”.

Os áudios do WhatsApp contando causos com várias expressões regionais fizeram com que ele fosse parar nas rádios gaúchas. Passou pelos programas “Cafezinho”, da Mix FM, e “Pretinho Básico”, da Atlântida FM.

Os shows de stand-up e os vídeos no YouTube têm o mesmo personagem e o mesmo tipo de humor ouvido nas rádios e no WhatsApp.

O estilo escrachado, largado e ofensivo já o fez ser demitido da Altlântida FM, do Grupo RBS. Ele teria recebido dois avisos sobre o comportamento nas redes sociais. Nego Di já xingou políticos locais e mostrou uma garota de programa nua em uma live.

É com essas armas que Nego Di quer se tornar o “primeiro comediante preto foda do Brasil”, nas palavras dele. A frase dita no BBB21 foi instantaneamente criticada por outros comediantes negros, que se lembraram de Grande Otelo, Mussum e Hélio de la Peña.

Piadas polêmicas

Leia piadas de Nego Di compiladas pelo G1:

“Onde eu moro, não estão mais fazendo mendigo como antigamente. Antigamente, eles faziam malabarismo pra nós, né? Tacaram um facãozinho pra cima. Alguns se pintavam de prata com spray, lembram? Hoje em dia eles não fazem merda nenhuma. Eles pegam um papelão, que é um bagulho que já me dá raiva. Eles pegam o papelão e escrevem uma plaquinha. Que é uma coisa que já me dá raiva porque o cara sabia escrever todo esse tempo… Aí ele é bem objetivo, ele está com pressa. Ele escreve: “tô com fome”. Embaixo, hashtag “socorro.” Na sequência, ele imita um mendigo indo de carro em carro, passando a mão na barriga e fazendo um som de desespero. (Show de stand-up ‘OVER12’)

“Eu ainda vou te comer, vou te largar lá em Charqueadas, os guri vão te botar peruca, vão até te maquiar. Tu vai namorar. Os guri vão cuspir no seu brioco (risos). Os guris vão cuspir no seu c… rosa aí… Imagina dois negões em cima de ti, te namorando. (ele olha para a câmera e aproxima e se afasta do celular). Imagina os dois negrões te cavalgando sem expressão no rosto, um montado em cima de ti, que nem novela de época (a imagem fica preto e branca e ele começa a gemer).” (Vídeo para um humorista rival)

“Tô peidando alto, comendo pão e cuca, e cagando o dobrado… As vezes fede tanto que acho que tô cagado. Meu peido anda muito fedorento, sei que o peido é meu, mas às vezes não aguento. Cheiro de bosta mole, até meu olho tá ardendo, jogar meu c… fora é o melhor para o momento.” (Paródia feita por ele de ‘Voando Alto’, do MC Poze do Rodo)

“Alô Ivy, chinelona sem vergonha, parece o Tropeço da Família Adams… com essa bichectomia que ficou que nem um galão de água de 20 litros. Você vai tomar uma pauleira aqui na rua. Eu taco um carro por cima, chinelona sem bunda do caramba.” (Vídeo no Instagram antes do paredão Ivy x Babu)

“Hoje é dia de entrar na lotérica correndo dando voadora em idoso e em velho, que mania eles têm de ficar na fila… Hoje é dia de passar o cu na salada de maionese. Hoje é dia de ir pra festa e sair de mão dada com gorda.. Hoje é dia de dizer eu te amo, pra ganhar cu.” (Áudio de WhatsApp)

“No colégio ninguém queria ficar comigo, nem as gorda. E olha que com as gordas é tiro certo. Com as gordas, você não tem nada a perder.” (Show de stand-up)

Fonte: G1

Publicações relacionadas