Tá procurando o quê?
Onde?

FIEMG promove primeira reunião da Agenda de Convergência de 2021

 FIEMG promove primeira reunião da Agenda de Convergência de 2021

O Fórum das entidades promoveu a primeira reunião do ano da Agenda de Convergência para o Desenvolvimento do Vale do Aço – ACVA na noite dessa segunda-feira, 08/02.

Considerada produtiva e com novos pleitos o encontro contou com a participação de novos membros como prefeitos, presidentes de câmaras e secretários.

“Retomamos nossa Agenda de forma muito positiva. Apesar dos encontros ainda serem de forma virtual, estamos concluindo alguns projetos, avançando em outros e criando novos. Dessa forma, vamos contribuindo para o desenvolvimento dos seis eixos estruturadores da Agenda de Convergência”, pontuou Flaviano Gaggiato, presidente da FIEMG Regional Vale do Aço e coordenador da ACVA.

“Ações importantes para o desenvolvimento do Vale do Aço estão acontecendo e a Agenda fazendo o seu papel de mobilização das forças da sociedade. Parabéns a todos os envolvidos”, parabenizou o coordenador do eixo Educação, Genésio Zeferino.

Educação e Saúde 

Na oportunidade, Zeferino comunicou que o retorno das aulas presenciais está acontecendo de forma gradativa e obedecendo a todos os protocolos sanitários.

“Em Coronel Fabriciano as aulas da rede municipal iniciaram no dia 18 de janeiro, em Ipatinga a retomada será de forma híbrida logo após o carnaval nas redes municipal e privada. Já na rede estadual, de acordo com o calendário, a previsão de retomada será no dia 04 de março, mas tudo dependerá das condições de saúde avaliadas pelo Estado”, explicou.

Já no eixo Saúde, Dr. Mauro Oscar se posicionou favorável as vacinas que estão sendo aplicadas no país. “Nós, como lideranças, temos um papel importante de transmitir que a vacina é segura, eficaz e que somente ela irá refrear essa pandemia”.

Durante a reunião foram apresentados os projetos em andamento como: Implantação do SAMU Regional; Implantação da Rede de Urgência e Emergência e Implantação da Unidade do Hemominas no Vale do Aço.

Para 2021, as perspectivas do eixo se baseiam na Retomada do Projeto de Ampliação do Vital Brazil e UTI Neonatal; Maternidade do Hospital José Maria Moraes, em Coronel Fabriciano; Implantação do serviço de alta complexidade de nefrologia de Timóteo, além dos fluxos de atendimento de média e alta complexidade do Vale do Aço.

Sustentabilidade e Competitividade 

O eixo Sustentabilidade abordou representatividade e governança por observação, inserido no projeto Fortalecimento da representatividade política do Vale do Aço no cenário nacional, onde foram apresentados os recursos advindos das emendas impositivas dos deputados federais e estaduais.

Em Minas Gerais de 53 deputados na câmara legislativa federal, na LOA de 2019 para execução em 2020, cada deputado teve aproximadamente R$ 16 bilhões para distribuir em emendas, o que daria um pouco mais de R$ 840 milhões, destes, um pouco mais de R$ 5milhões foram para cidades do Vale do Aço, ou seja, 0,67% do valor total.

Já nas emendas dos deputados estaduais, cada deputado teve aproximadamente R$7 bilhões, o que daria cerca de R$511 milhões; destes quase R$370milhões foram pagos as cidades do Vale do Aço, ou seja 0,72% do valor total.

Dos 77 deputados estaduais, apenas 17 consideraram envio de verbas para nossa região, já na câmara legislativa federal, dos 53 deputados, apenas 14 consideraram envio de verbas para o Vale do Aço.

“Precisamos intensificar nosso trabalho de representatividade política para as eleições de 2022. Temos potencial de investimentos, mas precisamos eleger políticos empenhados com as causas do Vale do Aço”, destacou Luciano Araújo, coordenador da Campanha “Voto Vale”.

Dando sequência à reunião, o eixo Competitividade apresentou o site Location. “O objetivo é trazer oportunidades de forma efetiva via plataforma Location, uma das mais acessadas pelos investidores”, pontuou Fabrício Fernandes, coordenador do eixo.

  De acordo com o diagnóstico de captação de investimentos no estado de Minas Gerais entre 2019 e 2020, dos R$80 bilhões apenas R$276milhões foram destinados ao Vale do Aço que fica em penúltima posição do diagnóstico, a frente apenas da Zona da Mata.

Segurança e Infraestrutura 

O eixo Segurança aguarda no próximo mês a aprovação do projeto de construção do Centro Sócio Educativo – CSE, Relatório das necessidades da construção e Capitação de verba para construção, além do acompanhamento do ofício enviado ao Presidente da República pleiteando a Instalação da Polícia Federal em Ipatinga. O coordenador do eixo endossou que é necessário o apoio dos políticos da nossa região para reforçar esse pleito em Brasília

Em Infraestrutura, Luciano Araújo, informou que a conclusão do Lote 7 está previsto para o dia 10 de março e o 3.1, dia 29 de setembro, ambos deste ano. O processo de concessão aguarda aval do Tribunal de Contas da União. Não havendo restrições, o edital deverá sair no primeiro trimestre de 2021.

Em relação a pavimentação LMG 760, as obras estão acontecendo: Execução do reforço das estruturas das pontes do Ribeirão Mombaça e do Córrego Sacramento; Galerias em execução próximo ao Santo Antônio; Terraplanagem em execução; Carregamento de agregado siderúrgico para confecção de base e o próximo passo é a pavimentação da estrada com previsão de conclusão em dezembro deste ano.

Quanto ao aeroporto do Vale do Aço a previsão de início das obras será no próximo mês, após o “período de chuva”, com duração de 4 meses.

Acompanhe os projetos da Agenda de Convergência pelo site http://www.agendadeconvergenciamg.org.br/

Publicações relacionadas