Tá procurando o quê?
Onde?

Governo de Minas recomenda que prefeituras proíbam festas de Carnaval

 Governo de Minas recomenda que prefeituras proíbam festas de Carnaval

Folia reuniu 4,45 milhões de pessoas em BH em 2020 Foto: Cristiane Mattos / O Tempo

Em tempos habituais, daqui a dois finais de semana, cidades mineiras se encheriam de foliões comemorando o carnaval e as cachoeiras da Serra do Cipó estariam lotadas com quem deseja escapar da folia. Em meio à pandemia de Covid-19, porém, o governo de Minas Gerais pede que as prefeituras proíbam eventos e coíbam aglomerações durante o feriado, que se estende do sábado (13) à terça-feira (16).

“A nossa recomendação expressa é que neste ano não podemos ter aglomerações. Tivemos no mês de janeiro um número recorde de internações em UTIs, de internações em leitos de enfermaria e também de óbitos, devido, principalmente, às festas de final de ano. Se quisermos um estado mais seguro, todos nós temos que fazer a nossa parte”, afirmou o governador do Estado, Romeu Zema (Novo), à Agência Minas.

O próprio governo estadual decretou que não haverá ponto facultativo nas repartições públicas e recomenda que as prefeituras tomem a mesma atitude. A capital Belo Horizonte, que em 2020 bateu recorde de público na festa e reuniu 4,45 milhões de pessoas nas ruas, decidiu que também não adotará ponto facultativo e proibirá realização de festas em clubes, casas de eventos e na rua.

A Prefeitura de BH (PBH) afirma que intensificará a fiscalização a estabelecimentos durante o carnaval, com guardas municipais se revezando em turnos. Locais que não obedeçam às normas sanitárias estarão sujeitos a interdição e multa de R$ 18.359,66.

Fonte: O Tempo

Publicações relacionadas